Notícias

a cannabis é ou não é perigosa?

Neurogênese por meio da cannabis: pesquisas necessárias

Em 2019, um estudo causou alvoroço, pois descobriu que mais massa cinzenta é formada em determinadas áreas do cérebro em adolescentes após fumar maconha. Mas, nem mesmo os pesquisadores envolvidos quiseram assumir uma posição clara sobre se o aumento da massa cinzenta deveria ser visto como benéfico ou prejudicial. Deve-se ter cautela ao interpretar os dados.

Hoch acredita que a alegação de que a cannabis pode desenvolver novas células cerebrais é interessante e deve ser melhor pesquisada no futuro.

Os experimentos iniciais com animais se concentram no efeito do canabidiol (CBD) sobre a neurogênese, que favorece conexões neuronais ao promover o crescimento de novas células cerebrais. Juntamente com o THC, o CBD é um dos canabinóides mais conhecidos, ou seja, os compostos químicos encontrados na maconha. A pequena, mas sutil diferença: o THC tem um efeito psicoativo, o CBD não.

São necessárias mais pesquisas sobre os compostos químicos da cannabis no corpo, argumenta a pesquisadora Hoch: “Quando os canabinoides promovem a saúde e quando eles trazem riscos?” Mais de 140 canabinoides foram descobertos até o momento. Os efeitos da maioria deles ainda não foram investigados.

A cientista alerta: “Os produtos de cannabis disponíveis no mercado ilegal têm um perfil de canabinoides completamente obscuro. Em geral, eles contêm muito pouco CBD, mas uma grande quantidade do principal ingrediente ativo intoxicante, o THC. Eles também podem conter aditivos perigosos, como opioides ou canabinoides sintéticos, diz Hoch. Portanto, a recomendação da pesquisadora para os jovens é: “Você está fazendo algo bom para o seu cérebro se não fumar maconha”.

Matéria: UOL Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo