Política

Analista do Texas A&M preso por assassinato de namorada e filho por nascer

O analista de futebol americano da Universidade Texas A&M, Blaise Taylor, foi preso em Utah, nos Estados Unidos, após ser indiciado pelo assassinato de sua namorada e seu filho ainda por nascer em 2023, segundo a polícia de Nashville.

Conforme divulgado pela polícia nessa quarta-feira, Taylor foi indiciado por um grande júri de Nashville e acusado de duas contas de assassinato de primeiro grau pelas mortes por envenenamento de sua namorada e seu feto de cinco meses, “do qual Taylor é alegado ser o pai”.

Ele foi preso sem direito a fiança na sexta-feira passada no Centro de Detenção do Condado de Cache, em Logan, Utah, nos EUA. Não foi listado nenhum advogado para Taylor nos registros da cadeia.

Circunstâncias do crime

De acordo com as investigações, Taylor teria envenenado sua namorada, de sobrenome Benning, sem o seu conhecimento, enquanto visitava seu apartamento em Lebanon Pike, na noite de 25 de fevereiro de 2023. Benning foi levada às pressas para um hospital após Taylor ligar para o 911 alegando que ela parecia estar tendo uma reação alérgica.

O feto de Benning não sobreviveu e morreu dois dias depois, enquanto Benning faleceu no dia 6 de março de 2023. A polícia afirmou que não conseguiu entrevistar Benning antes de sua morte e não divulgou detalhes sobre a suspeita de envenenamento.

Investigação e consequências

A investigação, liderada pelo detetive Adam Reese da Unidade de Homicídios, durou meses e contou com o apoio de cientistas de laboratórios criminais e médicos do Escritório do Médico Legista. Esta investigação levou à acusação de Taylor pelo grande júri de Nashville.

Logo após as mortes, Taylor mudou-se para Utah e a polícia de Nashville está colaborando com as autoridades locais para garantir o seu retorno.

Taylor, que recentemente assumiu como analista de futebol americano na Universidade de Texas A&M, foi suspenso pelo instituição, que está conduzindo uma investigação interna. O pai de Taylor, Trooper Taylor, que também é um treinador de destaque no futebol americano universitário dos EUA.

Em nota, Mike Elko, treinador da equipe de futebol americano Texas A&M, expressou seu apoio à família Taylor e pediu que a situação seja devidamente tratada pelos tribunais.



Matéria: O Antagonista

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo