Política

Aniversário de presidente do Republicanos reúne ministros de Lula e Cunha

A comemoração dos 52 anos do presidente do Republicanos, Marcos Pereira, reuniu ministros do governo Lula (PT) e do STF (Supremo Tribunal Federal), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e potenciais adversários do aniversariante na disputa pelo comando da Casa, antes do ex-deputado Eduardo Cunha.

Poucas horas após confirmarem a manutenção da prisão de Chiquinho Brazão pelo placar apertado de 277 votos a 129, líderes partidários da base e da oposição confraternizavam na casa no Lago Sul.

Nome apoiado por Lira, o deputado Elmar Nascimento (BA), líder do União Brasil, conversava com colegas perto da entrada do evento. Nos bastidores, alguns parlamentares avaliavam que o aliado do presidente da Câmara fez uma escolha arriscada e com pouco efeito eleitoral ao tentar replicar a postura de Lira e adotar um posicionamento corporativista na defesa da soltura de Brazão. Para eles, não adianta o líder do União Brasil se colocar desta forma sem, ao mesmo tempo, procurar se aproximar do “baixo clero”.

Ex-presidente da Câmara e um dos articuladores da tentativa frustrada de soltar Brazão, o ex-deputado federal Eduardo Cunha circulava pela festa. Ele trocou algumas palavras com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), que esteve em Brasília para participar de um evento de um plano de saúde que opera no estado.

Castro também conversou com parlamentares do Rio de Janeiro, entre eles o líder do Solidariedade na Câmara, Aureo Ribeiro, um dos que não votou na sessão que manteve Brazão preso. Perguntado sobre a disputa municipal, o governador foi categórico ao dizer que seria vencida por seu aliado, delegado Ramagem (PL-RJ).

Parte da Esplanada se deslocou para a festa no Lago Sul. Estiveram presentes ministros como Fernando Haddad (Fazenda), que ficou pouco no evento, além de Luiz Marinho (Trabalho), Jorge Messias (AGU), Luciana Santos (Ciência e Tecnologia), Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), Juscelino Filho (Comunicações), André Fufuca (Esporte), Ricardo Lewandowski (Justiça e Segurança Pública) e Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário). Do STF, marcaram presença na festa os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

O vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), passou rapidamente para cumprimentar Pereira. Antes de sair, conversou rapidamente em uma roda em que estavam os deputados Pedro Paulo (PSD-RJ) e Felipe Carreras (PSB-PE) e o ex-deputado Silvio Costa. Alckmin e Silvio Costa ficaram contando “causos” do ministro da Defesa, José Múcio.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo