Entretenimento

‘Ansiosa para ser presa’: autora de Harry Potter desafia nova lei contra crimes de ódio da Escócia

“Para aqueles que pensam que podem acidentalmente de alguma forma infringir a lei porque acreditam que o gênero é imutável, porque acreditam que um homem adulto não pode se tornar uma mulher, porque fazem campanha pelos direitos dos palestinos, porque pregam sua crença religiosa de que relações entre pessoas do mesmo sexo são pecaminosas; nenhuma destas pessoas seria alvo da lei apenas por declarar a sua crença”, afirmou o primeiro-ministro Humza Yousaf.

Matéria: G1 POP & Arte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo