Economia

Após suspeitas, governo anula leilão de arroz e secretário é exonerado

Depois de convocar as empresas vencedoras, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) constatou que não haviam capacidade para entrega. O anúncio foi feito hoje pelo presidente da Conab, Edegar Pretto, por Fávaro e pelo ministro Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário).

Um novo leilão será realizado, ainda sem data. Segundo Fávaro, a AGU (Advocacia-Geral da União) ajudará na elaboração do novo edital para que haja “mais transparência”.

Polêmicas após resultado

O leilão foi realizado pelo governo para suprir as perdas do Rio Grande do Sul. Entre as empresas vencedoras, havia sorveterias e locadoras de automóveis. Só uma das vencedoras, Zafira Trading, é do ramo, conforme revelou o Estadão.

Pretto argumentou que, como o leilão foi feito com Bolsas de Mercadorias, só se descobriu o segmento das vencedoras depois do resultado. “A partir da revelação de quem são essas empresas, começou os questionamentos se essas empresas teriam capacidade técnicas e financeiras para honrar os compromissos de um volume expressivo de dinheiro público.”

“Não tem como a gente depositar o dinheiro público sem ter as garantias de que esses contratos serão honrados”, admitiu. Segundo o presidente da Conab, o governo não realizou nenhum pagamento as vencedoras.

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo