Esporte

Árbitros espanhóis são dispensados da Eurocopa após polêmicas

A Uefa dispensou dois árbitros espanhóis do mata-mata da Eurocopa 2024, disputada na Alemanha. Jesús Gil Manzano e Alejandro Hernández Hernández, que apitaram partidas na primeira fase da competição, não seguem no país a partir das oitavas de final.

Diego Barbero Sevilla e Ángel Nevado Rodríguez, assistentes da dupla, também deixaram a competição, segundo informações do jornal “Record”, de Portugal.

Erros em dois jogos da Eurocopa

O motivo da decisão está ligado a polêmicas em partidas apitadas pelos profissionais na fase de grupos.

Jesús Gil Manzano foi o dono do apito na vitória da França sobre a Áustria por 1 a 0, ainda na primeira rodada. No duelo, ele errou na marcação de um tiro de meta para a França, que deveria ser escanteio para os austríacos, mas acabou no lance do gol francês.

Polêmica contra a Escócia chegou às redes

Hernández Hernández, por sua vez, foi o árbitro de vídeo na vitória da Hungria sobre a Escócia, também por 1 a 0, mas pela 3ª rodada. Os jogadores escoceses reclamaram bastante de um pênalti não marcado, o que também motivou críticas de Steve Clarke, técnico da Escócia.

O árbitro principal, Facundo Tello, deixou seguir o jogo e também não foi chamado pelo VAR para rever o lance. O momento repercutiu nas redes sociais, o que aumentou a polêmica. Veja:

Só um árbitro espanhol segue na Eurocopa

Dessa forma, Juan Martínez Munuera passa a ser o único árbitro espanhol no restante da Eurocopa, que termina em 14 de julho.

A Seleção da Espanha, que está classificada para o mata-mata, enfrenta a Geórgia no domingo (30), pelas oitavas de final — acompanhe em tempo real no CNN Esportes.

Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas




CNN Esporte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo