Economia

As 9 ações internacionais que são apostas de especialistas para julho

Os principais índices de ações americanos subiram no primeiro semestre puxados principalmente pelas big techs, em especial a Nvidia (NVDA), que por alguns dias sentiu o gostinho de ser a maior empresa do mundo, para depois retornar à 3ª posição.

Por causa do bom desempenho, as empresas de tecnologia continuam dominando os portfólios recomendados por corretoras e bancos, e pelo menos cinco foram mencionadas nas carteiras de julho.

Diversifique investindo no Brasil e no exterior usando o mesmo App com o Investimento Global XP

Continua depois da publicidade

No total, 61 papéis foram citados por 11 casas, mas só aqueles com pelo menos três recomendações foram considerados nesta compilação realizada pelo InfoMoney.

Para os próximos meses, segundo os especialistas, a expectativa é positiva para a renda variável porque os números recentes de inflação dos Estados Unidos deram sinais de arrefecimento e deixaram o mercado mais otimista com a possibilidade de corte nos juros.

“Tal fato pode funcionar como um catalisador para o mercado de ações globais no segundo semestre, ainda mais se combinado com a esperada aceleração dos balanços na segunda metade do ano e o contínuo bom momentum das empresas de tecnologia, principalmente aquelas que se beneficiam da inteligência artificial (IA)”, disse Daniel Martins, sócio e gestor da GeoCapital.

Continua depois da publicidade

Veja as 9 ações internacionais mais recomendadas para julho de 2024:  

Empresa N° de recomendações Retorno em junho Retorno em 12 meses
Alphabet (GOOGL) 6 +5,80% +52,49%
Microsoft (MSFT) 5 +8,85% +33,70%
Amazon (AMZN) 5 +10,20% +50,18%
Nvidia (NVDA) 4 +8,60% +187,40%
Apple (AAPL) 4 +13,40% +12%
JP Morgan (JPM) 4 +3,40% +41%
Disney (DIS) 4 -3,85% +10%
Alibaba (BABA) 3 -7,40% -14,60%
AMD (AMD) 3 -3,45% +40%
Fontes; GeoCapital, C6 Bank, BTG Pactual, Ágora Investimentos, Empiricus, Itaú BBA, XP, Banco Safra, Guide Invesimentos, Genial Investimentos e Santander.
Data de corte: 2 de julho de 2024

Alphabet (GOOGL)

Desde o início do ano, a dona do Google aparece ou na primeira posição ou na segunda na compilação de carteiras recomendadas. Segundo o BTG Pactual, a tese de investimento na companhia continua sendo sua “liderança no segmento de busca online”, os investimentos feitos em ferramentas de IA e machine learning (aprendizado de máquina) e o crescimento do segmento de computação em nuvem da empresa.

Microsoft (MSFT)

O Banco Safra disse que a criadora do Windows segue em sua transição para serviços em nuvem, movimento que vem mostrando resultados positivos. “Acreditamos que a MSFT seguirá se beneficiando das maiores eficiências de escala causadas pela maior adoção da nuvem, enquanto os cortes de custos continuam ajudando as margens e o lucro da companhia”.

Continua depois da publicidade

Amazon (AMZN)

Uma das teses de investimento da varejista de comércio eletrônico é o crescimento do mercado de IA generativa. O setor, segundo o BTG Pactual, deve empurrar as vendas da plataforma de serviços de computação em nuvem da companhia, a AWS, por meio da locação de sua unidade de hardware (GPU).

Disney (DIS)

Para justificar a inclusão da Disney na carteira, a Guide Investimentos disse que a empresa de entretenimento tem uma operação diversificada em diversos segmentos, como streaming, esports, parques e hotéis. Além disso, “gera receita pelo licenciamento de seus produtos” e está sendo “negociada com uma relação preço/lucro de 21x, bem abaixo da média histórica de 30x”.

A Apple, de acordo com o Santander, tem um ecossistema otimizado, que tende a capturar e reter os usuários ao seu universo de produtos. “Além disso, a empresa vem consistentemente aumentando os preços médios de vendas de seus hardwares, e a expansão do segmento de serviços nas receitas totais mitiga o caráter cíclico de suas operações”, disseram os estrategistas do banco.

Continua depois da publicidade

JPMorgan (JPM)

O Santander também incluiu o JPMorgan na carteira deste mês. Segundo o banco, a firma é líder em diversos segmentos de atacado e varejo e tem “uma notável capacidade de cross-sell (venda cruzada) por ofertar uma variedade de produtos e serviços”, sendo capaz de “investir somas consideráveis neste segmento – o que poucos concorrentes podem replicar”.

Nvidia (NVDA)

A Nvidia, líder do segmento de IA, tem potencial de crescimento de receita com seus novos produtos, segundo o Banco Safra. “A empresa deve seguir apresentando um forte crescimento em seus números para os próximos trimestres e a crescente mudança dos servidores tradicionais para a IA deve seguir estimulando o crescimento exponencial da venda dos produtos”.

Alibaba (BABA)

Depois de passar por turbulência no primeiro trimestre, a empresa conseguiu voltar aos trilhos e aumentou suas receitas em 6,6% após concentrar em ganhar participação de mercado nos segmentos de comércio eletrônico e nuvem. Em maio, a companhia contratou David Beckham como embaixador para aumentar as vendas no AliExpress, seu braço internacional.

Uma das casas a escolher a AMD foi a XP Investimentos. De acordo com estrategistas da corretora, a empresa multinacional de semicondutores tem ganhado destaque com alguns produtos, como o processador Ryzen e a placa de vídeo Radeon, e está envolvida na indústria de jogos e no desenvolvimento de soluções para data centers.

Infomoney

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo