Economia

Ata reafirma coesão do Copom e não há indicação futura, diz Galípolo

A ata do Copom (Comitê de Política Monetária) divulgada nesta terça-feira (25) reafirma a coesão de visões na diretoria do Banco Central, disse o diretor de Política Monetária da autarquia, Gabriel Galípolo. Ele disse ainda que a ata representa “plenamente” suas próprias avaliações.

O que ele disse

Não há indicação sobre qual será a atuação futura do BC. Em videoconferência promovida pela Warren, Galípolo afirmou que a comunicação do BC usou a palavra “interrupção” do ciclo de cortes de juros, mas que a diretoria não quer fazer qualquer sinalização ou indicação futura para sua atuação à frente, deixando em aberto para “ver como as coisas vão se desdobrar”.

Câmbio, juros longos e economia resiliente influenciaram decisão. Galípolo afirmou que nos últimos dias houve movimentações relevantes do ponto de vista do câmbio, da taxa de juros longa e de uma economia com dinamismo mais resiliente. Todos esses fatores juntos fundamentaram a decisão do BC de interromper a queda da taxa de juros, disse.

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo