Economia

Ataque israelense mata comandante sênior do Hezbollah no sul do Líbano

Um ataque israelense matou um dos principais comandantes do Hezbollah no sul do Líbano, nesta quarta-feira (3), segundo duas fontes de segurança no Líbano, descrevendo-o como uma das figuras mais importantes do grupo a morrer durante quase nove meses de conflito.

As hostilidades ocorridas paralelamente à guerra de Gaza têm levantado preocupações de uma guerra mais ampla e ruinosa entre os adversários fortemente armados, o que levou a esforços diplomáticos dos Estados Unidos para diminuir a intensidade dos combates.

Uma declaração do Hezbollah identificou o comandante como Mohammed Nasser, declarando-o um mártir sem fornecer mais detalhes. Não houve comentários imediatos dos militares israelenses.

Continua depois da publicidade

As fontes disseram que Nasser era responsável por uma seção das operações do Hezbollah na fronteira, onde os lados têm travado seu pior conflito desde a guerra de 2006.

Ele foi morto em um ataque israelense nos arredores da cidade de Tiro, no sul do Líbano, disseram as fontes. Uma das fontes afirmou que um segundo combatente do Hezbollah e um civil também foram mortos.

Elas disseram que Nasser tinha a mesma posição e importância para o grupo que Taleb Abdallah, um dos principais comandantes que foi morto por um ataque israelense em junho, o que levou o Hezbollah a disparar suas maiores barragens de drones e foguetes em retaliação.

Continua depois da publicidade

O ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, declarou nesta quarta-feira que as forças israelenses tomariam qualquer medida necessária contra o Hezbollah, mas que preferiam um acordo negociado.

“Estamos atacando o Hezbollah com muita força todos os dias e também chegaremos a um estado de prontidão total para tomar qualquer medida necessária no Líbano… Preferimos um acordo, mas se a realidade nos obrigar, saberemos como lutar”, disse Gallant em um comunicado emitido por seu gabinete.

As hostilidades infligiram um alto custo em ambos os lados da fronteira, forçando dezenas de milhares de pessoas a fugirem de suas casas.

Continua depois da publicidade

Os ataques israelenses no Líbano mataram mais de 300 combatentes do Hezbollah e 87 civis, de acordo com os registros da Reuters. Israel afirma que os disparos do Líbano mataram 18 soldados e 10 civis.

Infomoney

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo