Esporte

Brasil perde para a Alemanha no torneio Billie Jean King Cup

O Brasil foi eliminado da Billie Jean King Cup neste sábado (13), ao perder por 3 a 1 da Alemanha em fase classificatória do torneio de tênis, que foi disputada no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Beatriz Haddad Maia, Laura Pigossi, Carolina Meligeni Alves, Ingrid Martins e Luisa Stefani compuseram o time brasileiro.

A derrota no principal campeonato de equipes do tênis feminino foi confirmada após Laura Siegemund, 85ª colocada no ranking da WTA (associação de tênis feminino), vencer Carolina Meligeni Alves por parciais de 6/1, 2/6 e 6/3.

No quarto jogo da série, Meligeni saiu atrás e contou com o apoio da torcida brasileira para vencer o segundo set e empatar o jogo. Ela manteve boa disputa em um terceiro set emocionante, mas Siegemund confirmou seu favoritismo e garantiu a vitória às alemãs.

“Perder em casa na frente dessa torcida é difícil demais, mas queria agradecer meu time inteiro por toda a entrega durante a semana”, disse Meligeni ao público após o fim do jogo. “Nunca em muito tempo a gente teve tantas jogadoras em alto nível jogando ao mesmo tempo.”

Na sexta-feira, Siegemund já havia vencido Bia Haddad Maia (número 13 do ranking) no primeiro jogo da disputa. Em jogo sólido, com poucos erros não forçados —9 contra 31 da brasileira—, Siegemund quebrou o saque de Bia em cinco oportunidades e concluiu o jogo em dois sets (6/4 e 6/2), com 1 hora e 47 minutos de duração.

Na sequência, ainda na sexta, entraram em quadra Laura Pigossi e Tatjana Maria. A brasileira, que, junto com Luisa Stefani, conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, jogou com a torcida e venceu o primeiro set por 6 a 2. Maria, porém, virou a partida, com duas parciais de 6 a 4 e abriu 2 a 0 na eliminatória do torneio.

No primeiro jogo do sábado, Bia Haddad voltou pressionada à quadra, precisando vencer o jogo contra Anna-Lena Friedsam para manter o time brasileiro vivo no confronto. Perdeu o primeiro set por 7 a 5 mesmo após abrir quatro games de vantagem, mas se recuperou ao dominar o segundo e o terceiro sets (6-0 e 6-1) e garantir a única vitória do Brasil na disputa.

“A gente fala muito sobre Grand Slams, mas poucas vezes eu senti algo tão especial quanto entrar em quadra dentro do meu país, em um estádio grande”, afirmou a melhor tenista brasileira da atualidade. “Gostaria muito que a gente continuasse apoiando o esporte feminino, especialmente no Brasil.”

A fase final do torneio, a ser disputada em novembro, em Sevilha, na Espanha, tem 11 equipes definidas. Além do país-sede e da Alemanha, se classificaram para a fase final do torneio Austrália, Polônia, Grã-Bretanha, Estados Unidos, Japão, Eslováquia, República Tcheca, Itália e Canadá. Romênia e Ucrânia duelam pela última vaga.

O Brasil agora vai disputar a repescagem, que pode garantir vaga para as classificatórias do próximo ano.


Folha Esporte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo