Esporte

Caixa lacrada com mais de 10 mil cartões de hóquei é vendida por R$ 18 milhões

Uma caixa selada cheia de pacotes não abertos de cartas de hóquei canadense foi vendida por US$ 3,72 milhões (R$ 18 milhões) neste domingo (25), depois que um pai e um filho as encontraram enquanto limpavam a casa em Saskatchewan, no Canadá.

O alto preço leva em consideração o mistério. A caixa pode conter até 30 da que é considerada a carta mais rara e cobiçada: um cartão de estreia de Wayne Gretzky de 1979. Ou talvez não.

O comprador provavelmente está contente com a incerteza e preparado para nunca saber a resposta, explicou Jason Simonds, especialista em cartas esportivas da Heritage Auctions, a casa de leilões com sede em Dallas que intermediou a venda.

“A pessoa que compra isso, em uma noite, poderia abrir umas cervejas e abrir a caixa e então se divertir com esses 16 pacotes”, disse Simonds. “Mas as chances são de que ela permaneça como uma caixa [fechada].”

Isso porque as caixas não abertas não são compradas apenas pelo potencial de riquezas dentro delas. Algumas pessoas apreciam o valor nostálgico das caixas dos anos 1970 e 1980 e podem exibi-las como estão. Outros compram caixas não abertas como investimento. Se o cartão Gretzky e outros continuarem a aumentar de valor, o mesmo acontecerá com a caixa vendida no domingo, disse Simonds.

“Quando se trata de colecionar cartões, muitas vezes não é apenas por puro lucro”, disse Simonds. “É porque eles têm algum tipo de atração por Mickey Mantle ou Babe Ruth ou Joe DiMaggio ou, neste caso, Wayne Gretzky, que é o equivalente no hóquei a esses caras.” O canadense é considerado por muitos como o melhor jogador da história do esporte.

O cartão de Wayne Gretzky de 1979 emitido pela O-Pee-Chee é muito valorizado por colecionadores. Em maio de 2021, um dos cartões foi vendido por US$ 3,75 milhões (R$ 18,5 milhões) em uma venda privada intermediada pela Heritage Auctions.

Simonds disse que a caixa vendida no domingo –do tipo que teria sido enviada para uma loja de conveniência ou outro distribuidor de cartões– poderia incluir de 25 a 30 dos cartões Gretzky. Ele ainda disse que seria uma “anomalia estatística” se o pacote não contivesse nenhuma dessas cartas, com base na quantidade de cartões dentro dela.

O pai e o filho que acharam o tesouro seguem anônimos. A caixa foi encontrada quando estavam limpando a casa do pai, que tinha um cômodo com caixas empilhadas do chão ao teto, disse Simonds. Ele disse que o homem era um colecionador “ávido” nas décadas de 1960, 1970 e 1980, frequentemente comprando um par de caixas de cartões por ano de um distribuidor e vendendo ou trocando os cartões dentro delas. Ele nunca chegou a examinar a caixa que foi vendida no domingo, o que teria custado cerca de US$ 150 (equivalente a R$ 740 na cotação atual) em 1979, disse Simonds.

A caixa foi para um comprador anônimo no Canadá, disse Simonds, quebrando o recorde de maior valor gasto em cartões esportivos não abertos e o maior valor gasto em um item colecionável de hóquei.

A Baseball Card Exchange, um autenticador especializado em cartões esportivos vintage não abertos, confirmou que 16 caixinhas estavam dentro da caixa. Cada caixinha contém 48 pacotes de cartões, com 14 cartas por pacote, totalizando mais de 10.000 cartas. O conjunto contém 396 cartas de jogadores diferentes, o que significa que, se a seleção fosse perfeitamente aleatória, ela conteria 27 cartões Gretzky, de acordo com a listagem da casa de leilões.

Se a caixa realmente contiver algumas dezenas dos cobiçados cartões Gretzky, eles podem não estar em boas condições, alertou Simonds. Os cartões podem estar ligeiramente descentralizados, ter manchas de tinta ou outros defeitos.

O comprador pode nunca descobrir.

Simonds disse que se a caixa for aberta, provavelmente será para vender as caixinhas individualmente seladas dentro dela. “Não há muitas pessoas dispostas a gastar US$ 4 milhões em uma caixa de cartões de hóquei”, disse ele, “mas a US$ 250 mil por caixa, há um público um pouco maior”.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo