Política

Caravana de prefeitos gaúchos vai a Brasília pedir recomposição de ICMS

Uma caravana de prefeitos do Rio Grande do Sul vai a Brasília na próxima terça-feira (2) para cobrar do governo federal recursos para uma recomposição da perda que o estado deve registrar na arrecadação com ICMS.

A redução da receita é esperada diante do cenário de destruição causado pelas enchentes históricas no Rio Grande do Sul. Ainda não há uma estimativa de quanto será a perda, mas a intenção é já abrir conversas com o governo federal sobre o assunto.

“É um grande problema que precisa ser debatido. Com essa queda no ICMS, vamos chegar ao fim do ano sem condições de fechar as contas”, afirma Ary Vanazzi (PT), prefeito de São Leopoldo, uma das cidades que foram mais atingidas pelas enchentes.

Vanazzi defendeu o apoio do governo Lula (PT) aos municípios atingidos pelas chuvas, classificando a iniciativa como inédita, mas destacou a necessidade de recompor o ICMS diante da queda da atividade econômica. O tributo é recolhido pelo estado, mas parte dele é destinada aos municípios.

A iniciativa tem o apoio da Famurs, entidade que representa os municípios do Rio Grande do Sul, e do governador Eduardo Leite (PSDB).

Os prefeitos permanecem em Brasília na terça e quarta-feira (3). A expectativa é de serem recebidos pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar sete acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo