Saúde

Cidade de São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica por dengue

Os distritos administrativos de Itaquera, na zona leste, Jaçanã, Anhanguera e São Domingos, na zona norte, e Jaguara e Vila Leopoldina, na zona oeste, estão em situação epidêmica pela dengue. Ao todo, a capital tem 96 distritos.

Os dados são provisórios e estão no novo boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (26) pela Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo e referem-se até 21 de fevereiro.

Neles, o coeficiente de incidência —critério do Ministério da Saúde para a classificação da doença em relação à população— está acima de 300.

Há três níveis de incidência: baixa, caso seja menos de 100 casos por 100 mil habitantes; média, de 100 e 300 casos por 100 mil habitantes; e alta, quando há mais de 300 casos por 100 mil.

Para chegar ao coeficiente de incidência, basta multiplicar por 100 mil o número de casos novos e dividir pelo total da população da área em questão. O indicador mostra o risco de os moradores ficarem doentes e a probabilidade de novas ocorrências.

A incidência de dengue mais alta da cidade é a do distrito de Jaguara, que chegou a 2.521,1. Em seguida, aparecem São Domingos (524,8), Jaçanã (517,6), Vila Leopoldina (446,1), Itaquera (425,2) e Anhanguera (326,6).

Com 299,8 casos por 100 mil habitantes, São Miguel (zona leste) está próximo da condição.

No mesmo período, a capital paulista chegou a 16.001 casos de dengue. O número é maior do que o registrado no ano passado inteiro (14.398). A incidência da doença na cidade está em 133,3 — considerada média, de acordo com o critério do Ministério da Saúde.

Informação

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo