Tecnologia

Cidade foi submersa na China há 60 anos

Sob a superfície do Lago Qiandao, na província de Zhejiang, na China, uma cidade de 600 anos está congelada no tempo. Shicheng foi inundada propositalmente há mais de 60 anos, mas sua arquitetura segue preservada debaixo da água.

  • O local também é conhecido como Cidade do Leão, devido à sua proximidade com a Montanha dos Cinco Leões, ou Wu Shi;
  • Não se sabe ao certo quando Shicheng foi estabelecida pela primeira vez, mas diferentes registros concordam que o apogeu da cidade foi nas Dinastias Ming e Qing, entre 1368 e 1912;
  • Em 1959, o local foi inundado para a construção da barragem hidroeléctrica de Xin’an, ficando a cerca de 40 metros de profundidade;
  • Na época, cerca de 300 mil pessoas precisaram ser realocadas, muitas delas, com profundos laços ancestrais e culturais com Shicheng.

Redescoberta e expedições a cidade submersa

Desde 1959, até 2001, o local ficou esquecido, para ser redescoberto somente quando o governo chinês organizou uma expedição para ver o que restava da cidade submersa. O interesse por Shicheng aumentou ainda mais depois nos anos 2010, quando a Geografia Nacional Chinesa, em um artigo, revelou algumas fotos e ilustrações nunca antes vistas de como o assentamento poderia ter sido no passado.

A cidade está preservada graças a baixa exposição à luz e ao oxigênio, e pelo fato de estar submersa em água doce. Isso permitiu que novas expedições e explorações que forneceram novas fotos e informações sobre Shicheng fossem descobertas.

Leia mais:

Na cidade, com cerca de meio quilômetro quadrado, é possível encontrar estátuas de pedra preservadas de vários animais, como leões, dragões e fênix, assim como inscrições que datam de 1777. Além disso, a Shicheng também possui cinco entradas, algo incomum para a época, que tinham quatro, alinhadas com os pontos cardeais.

Mergulhos na cidade são permitidos atualmente, mas apenas por pessoas experientes, isso porque nem todo local foi mapeado ainda e pode apresentar perigos a turistas inexperientes.

Olhar Digital

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo