Economia

como usar bem o dinheiro do governo e não se endividar

Incentivo para estudar. O valor recebido pela conclusão pode ser um incentivo para continuar os estudos, avalia Caramico: “Esses R$ 3,2 mil é um tempinho de aluguel ou uma pensão, ajuda numa passagem de ônibus e a comer durante um período, quando entrar na faculdade. Então, esse é um planejamento que pode começar a ser feito. Dar esse incentivo para o jovem é como virar e falar assim ‘ó, você pode fazer faculdade, sabia?'”, afirmou o especialista.

Além disso, o estudante pode pensar em utilizar o dinheiro para ter independência: “Normalmente, o estudante vai concluir o ensino médio próximo da idade dos 18 anos, então ele já é dono do dinheiro dele. Isso pode dar uma liberdade tão grande a ponto, por exemplo, dele sair de casa, se está num ambiente ruim para ele”, avaliou Caramico.

Valor pode ser entrada para serviços financeiros

O dinheiro recebido pelo programa pode ser o primeiro acesso dos jovens a serviços financeiros: “Os estudantes poderão administrar estes valores na sua conta pelo aplicativo da Caixa, o que traz desafios e oportunidades. Entre os desafios, estão a facilidade de obter crédito (que pode causar endividamento) e o risco de se envolverem em fraudes”, afirmou a especialista em investimentos Anna Luisa Carvalho.

Vale gastar com o que realmente importa. Por isso, para quem puder dispor de um valor mensal disponível, os especialistas recomendam conter a vontade de comprar bens de uso supérfluo e gastar com itens que acrescentam ao seu desenvolvimento pessoal ou poupar para depois do ensino médio: “Ele pode comprar livros, ou pode pagar um plano de internet pelo celular para pesquisar”, exemplificou Caramico.

Guardar um pouco por mês. Para os alunos que vão gerenciar o dinheiro para gastos próprios, é importante começar a poupar, ainda que pouco ao mês. Anna Luisa Carvalho fez uma simulação de rendimento do dinheiro, caso o estudante consiga poupar R$ 40 por mês, durante o ensino médio. Para isso, basta o estudante deixar o dinheiro na poupança, não é necessário fazer nenhuma movimentação. Veja abaixo:

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo