Política

De pernas para o ar

Não é mero chavão aquela história de que a política se movimenta ao ritmo das nuvens. É expressão da realidade: a gente olha, está de um jeito, e no minuto seguinte está de outro.

Assim ocorre no quadro pré-eleitoral em São Paulo, onde se desenhava disputa consolidada entre Guilherme Boulos (PSOL) e Ricardo Nunes (MDB). Agora não há mais certeza de nada.

Em matéria de eleição, nunca convém tomar como definitivos cenários antecipados. As pesquisas, que tampouco são oráculo de Delfos, ainda não registram alterações, mas a entrada de novos e significativos personagens em cena indica a possibilidade de reviravoltas.

Até outro dia o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) considerava inabalável seu apoio à reeleição do prefeito. Pois há uma semana sinalizou possível revisão do acordo. Não quer entrar em bola dividida.

Na direita, as bolas dividiram-se quando Jair Bolsonaro deu um salve a Ricardo Salles (PL), chamando-o de “prefeito”, mas segue em vaivém. Tabata Amaral (PSB) acenou a esse campo ao chamar José Luiz Datena para sua décima filiação partidária. Desistente contumaz, Datena diz que agora vai: “Estou com as pessoas certas”.

Uma dessas pessoas é ninguém menos que o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), que já se postou na linha de frente de Tabata na arena oposta à do presidente Luiz Inácio da Silva, cabo eleitoral para lá de qualificado da campanha de Boulos, para cuja chapa Lula tenta atrair Marta Suplicy de volta ao PT.

Nunca se viu uma eleição na capital paulista com vice e presidente de adversários. Assim como nunca vimos petistas sem candidatura própria, da mesma forma como é inédito os tucanos por ora estarem fora do jogo.

Outrora dominantes no território, eles vivem a indecisão de ir com o prefeito Nunes, embarcar na canoa da deputada Tabata ou defender seu legado com Andrea Matarazzo. E o exercício da dúvida, sabemos, é especialidade do partido.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo