Política

Dirigente do PT tenta reverter participação de congressistas na divisão de fundo eleitoral

Membro da Executiva Nacional do PT, Romênio Pereira apresentou recurso contra decisão do partido que deu às bancadas na Câmara do Deputados e Senado papel na distribuição de recursos do fundo eleitoral para cidades com mais de 100 mil eleitores. A resolução foi aprovada na última segunda-feira (8).

O argumento de Pereira, que ocupa o cargo de secretário de Relações Internacionais do partido, é que a prerrogativa gera distorções. “Às vezes, um determinado candidato com chances de ser eleito não recebe investimento por não ser aliado de determinado parlamentar”, diz.

Além disso, na visão dele, haveria desvalorização dos 118 deputados estaduais do partido, que não terão mesmo direito.

“Conferir prerrogativas exclusivas a um grupo específico de parlamentares fere os princípios de igualdade e equidade que são centrais à nossa organização”, afirma.

Outro argumento é que o PT não elegeu deputados federais em 2022 em sete estados, que seriam prejudicados por esse critério: Roraima, Rondônia, Amapá, Amazonas, Tocantins, Acre e Mato Grosso.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar sete acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo