Economia

Em ‘guerra’ com BC, Lula diz que dólar ‘preocupa’ e convoca reunião

Lula não deu detalhes do que pretende fazer, mas deixou claro que pretende realizar um encontro para debater o assunto. “Nós temos que fazer alguma coisa. Eu não posso falar porque se não estaria alertando meus adversários”, afirmou o presidente.

Lula usou indicadores econômicos atuais para questionar a alta. “O PBI está crescendo mais que a previsão do mercado, desemprego caindo mais que a previsão do mercado, massa salarial crescendo mais, 87% dos acordos salariais estão com ganho real”, argumentou o presidente, que tem repetido a tese de “especulação”.

As altas se dão em meio a uma ‘guerra’ de Lula contra o presidente do Banco Central. Lula voltou a repetir as críticas contra Roberto Campos Neto, indicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), e à autonomia do banco.

Lula também reafirmou que o governo está buscando soluções para o corte de gastos. Pressão do mercado, a equipe econômica tem feito um pente fino na administração federal para apresentar alternativas ainda neste mês. “Falei para o [ministro da Fazenda, Fernando] Haddad: ‘Você me apresenta excesso de gastos. Se alguém estiver aplicando mal o dinheiro, a gente para'”, disse Lula.

O presidente está na Bahia desde ontem (1º) para inauguração e anúncio de obras. Ele participou da entrega da duplicação da BR-116, em Feira de Santana, a 120 km de Salvador, e depois foi a mais um evento na capital baiana. Hoje, ele participa da celebração do 2 de Julho em Salvador e, à tarde, parte para o Recife.

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo