Economia

Engenheiro diz que Boeing minimizava segurança na produção de jatos

Um veterano engenheiro da Boeing, Sam Salehpour entrou com uma queixa em reguladores federais dos Estados Unidos, com a alegação de que a companhia minimizava temores com a qualidade e a segurança, durante a produção dos jatos 787 Dreamliner.

Advogados do engenheiro afirmaram que, segundo ele, a companhia usava atalhos durante o processo de construção dos aviões 787 que provocavam pressão excessiva sobre importantes articulações e detritos de perfuração embutidos entre a articulações em mais de mil aviões. Os erros acabavam por reduzir a vida útil das aeronaves e poderiam ser difíceis de detectar, argumenta o profissional.

Em comunicado, a Boeing afirmou que as alegações eram imprecisas e que a companhia estava confiante na segurança dos aviões, que segundo ela estão sujeitos a monitoramento rigoroso da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês). “Esta análise corroborou que essas questões não representam qualquer risco à segurança e a aeronave manterá sua vida útil por várias décadas”, disse. “Nós continuamos a monitorar essas questões sob os protocolos regulatórios estabelecidos e encorajamos todos os funcionários a falar quando essas questões apareçam.”

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo