Notícias

Entenda o que está em jogo na campanha para as eleições legislativas em Portugal

À medida que a eleição se aproxima, as principais questões são se a centro-direita sairá realmente vencedora e até que ponto dependerá do apoio do Chega para governar.

Montenegro, que concorre em nome da Aliança Democrática (AD), formada por dois pequenos partidos conservadores, já descartou qualquer acordo com a extrema direita, esperando formar uma maioria estável com a ajuda da Iniciativa Liberal (IL).

Escândalo na esquerda

O sucessor de Costa à frente dos socialistas, Pedro Nuno Santos, já previu não obstruir a formação de um governo minoritário de centro-direita. Mas, segundo o analista António Costa Pinto, “o cordão sanitário contra a direita radical não está funcionando nas democracias europeias e Portugal será outro exemplo”.

“Esta crise foi causada por uma acusação do sistema judicial contra a elite política, o que representa problemas éticos muito importantes”, explica.

No poder desde o final de 2015, António Costa obteve uma vitória histórica nas eleições legislativas de janeiro de 2022, mas sua primeira maioria absoluta revelou-se muito instável.

Apesar de um mandato marcado pela consolidação das finanças públicas e pela relativa boa saúde econômica, seu Executivo sucumbiu a uma série de escândalos e demissões.

O último escândalo de seu governo foi uma investigação por tráfico de influência que visava um dos seus ministros e seu próprio chefe de gabinete, que tinha € 75.800 em dinheiro escondidos nas prateleiras de seu gabinete.

Envolvido no caso pelo Ministério Público, Costa renunciou, no início de novembro, afirmando que não buscaria um novo mandato.

Matéria: UOL Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo