Notícias

Essa é uma das maiores fontes de perda de oportunidades – 06/04/2024 – De Grão em Grão

Quase tão difícil quanto poupar é saber o que fazer com o dinheiro. Frequentemente, pela incerteza sobre onde investir, muitos deixam até de poupar para não terem de lidar com este dilema. Aqueles que vencem a primeira barreira, ou seja, a de poupar, ficam estagnados na segunda, e só aplicam em ativos com liquidez diária ou de curto prazo. A dúvida usual é: eu posso precisar do dinheiro.

Sim, você vai precisar do dinheiro, mas onde você vai mais precisar dele, possivelmente, não é onde sua preocupação reside agora. Por isso, seu investimento deve ser bem estruturado.

Quando vamos investir, devemos refletir sobre três perguntas básicas:

1 – Qual a liquidez necessária?

2 – Qual o horizonte de investimento?

3 – Qual o risco?

Para responder a estas perguntas, devemos ter necessariamente um plano.

Sem um plano, usamos apenas as incertezas de curto prazo de nossa vida para definir o que deveria ser algo de longo prazo. E, tenha certeza, as incertezas sempre vão existir.

Dificilmente alguém sabe se, no próximo ano, vai estar trabalhando na mesma empresa, morando no mesmo lugar, no mesmo país, se vai ter uma família maior, se vai ter um problema de saúde, se ou vai enfrentar outra mudança.

Estas são dúvidas naturais que todos em maior ou menor grau possuem. E, não se iluda, elas não diminuem com o tempo. Na verdade, até diminuem, mas quando isso ocorre, já é tarde para qualquer planejamento, pois já estamos muito idosos.

A forma ideal de investir é pensar inicialmente nas certezas. Portanto, você deve começar pelo fim.

Qual a única certeza que se tem na vida?

É duro falar dela, mas é a morte. Ela pode acontecer amanhã ou em 50 anos. Portanto, comece a estruturar sua sucessão. Isso pode ser realizado por mecanismos de previdência privada e seguros.

Antes de morrer, a maior probabilidade é que passaremos pelo período de aposentadoria.

Essa deve ser sua segunda e principal preocupação. Você pode até morrer e deixar uma sucessão menos econômica para os beneficiários, mas pior ainda seria você mesmo sofrer um longo período de restrição financeira por não ter se planejado para a aposentadoria.

O ponto é que estas duas etapas não são facilmente planejadas com antecedência de apenas um ano. Dificilmente, é possível juntar todo o patrimônio para se aposentar em 5 anos. Também, na sucessão, a surpresa é o esperado. Portanto, você precisa hoje se planejar para estas duas etapas.

Logo, se você está em dúvida sobre como investir, pois não sabe que mudanças podem ocorrer na sua vida no próximo ano, deve iniciar com as certezas acima, ou seja, sucessão e aposentadoria.

Não estou dizendo que não seja importante se preocupar com o próximo ano, mas que deve focar no que é mais certo.

Em algum momento, podem ocorrer dois fatores com a incerteza que você tem hoje sobre o próximo ano. Ou ela vai desaparecer e, nesse caso, pode ter certeza que surgirá outra fonte de incerteza, ou ela vai se transformar em um plano.

Se por acaso ela mudar para a categoria de plano é um bom sinal, pois conseguirá definir o que fazer.

Mas, mesmo que a incerteza mude para a categoria de plano, as duas certezas que mencionei anteriormente, ou seja, a morte e a aposentadoria, continuam valendo e seu plano para elas também é necessário, pois são objetivos de longo prazo.

Portanto, na dúvida, foque nos dois objetivos que são mais certos em seu planejamento financeiro que é sua aposentadoria e sucessão. Os outros objetivos de médio e curto prazo são usualmente solucionados com definições de curto prazo tão logo sejam necessárias.

Michael Viriato é assessor de investimentos e sócio fundador da Casa do Investidor.

Fale direto comigo no e-mail.

Siga e curta o De Grão em Grão nas redes sociais. Acompanhe as lições de investimentos no Instagram.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.



Matéria: UOL Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo