Tecnologia

Essa ‘pílula digital’ monitora sinais vitais no estômago; entenda

A Celero Systems está desenvolvendo uma pílula eletrônica para medir a frequência cardíaca, respiratória e temperatura corporal de dentro do estômago humano. Esta inovação é voltada inicialmente para pessoas com doenças crônicas.

Para quem tem pressa:

  • Inovação para Monitoramento de Saúde: A Celero Systems está desenvolvendo uma pílula eletrônica que mede a frequência cardíaca, respiratória e temperatura corporal de dentro do estômago humano;
  • Testes em Pacientes com Apneia do Sono: Em um ensaio clínico, a pílula foi testada em pacientes com apneia do sono, oferecendo uma alternativa mais simples e direta para o monitoramento em comparação com os métodos tradicionais que exigem uma noite em um hospital;
  • Funcionalidades da Pílula: A cápsula biocompatível contém sensores, um microprocessador, antena de rádio e baterias, transmitindo medições sem fio para um laptop. Ela é menos invasiva do que implantes médicos e permanece intacta durante a passagem pelo sistema digestivo;
  • Resultados do Estudo e Aplicações Futuras: O estudo com dez pacientes mostrou que as medições da pílula eram quase tão precisas quanto o método padrão de polissonografia, sem efeitos colaterais;
  • Próximos Passos e Desenvolvimentos: A Celero Systems planeja testar uma versão da pílula que pode administrar medicamentos para reverter overdoses em animais, com testes em humanos previstos para 2024.

Em um ensaio clínico, publicado em novembro, a pílula foi testada em pacientes com apneia do sono. Tradicionalmente, o diagnóstico de apneia requer uma noite em um hospital com vários eletrodos, um processo desconfortável e caro. A pílula da Celero oferece uma alternativa mais simples e direta para o monitoramento.

Leia mais:

‘Pílula digital’

(Imagem: Divulgação)

A pílula de monitoramento não é uma “pílula” no sentido tradicional, mas uma cápsula biocompatível recheada com sensores, um microprocessador, antena de rádio e baterias.

Ben Pless, CEO da Celero, destaca, em entrevista à Wired, a vantagem das pílulas digitais por serem menos invasivas do que os implantes médicos.

A cápsula permanece intacta durante a passagem pelo sistema digestivo, transmitindo medições sem fio para um laptop. É o primeiro dispositivo ingerível conhecido a monitorar atividade cardíaca e respiratória em humanos.

O estudo da Celero incluiu dez pacientes com apneia do sono, comparando as medições da pílula com as de uma polissonografia tradicional. Os resultados foram quase tão precisos quanto o método padrão, sem efeitos colaterais reportados.

Khalil Ramadi, professor assistente de bioengenharia, destaca a inovação da pílula em registrar sinais vitais a partir do trato gastrointestinal, um ambiente complicado devido ao constante movimento.

Aplicações e próximos passos

Pless vê possíveis aplicações além da apneia do sono, como monitoramento domiciliar para condições que afetam coração e respiração – por exemplo: asma, fibrilação atrial e esclerose lateral amiotrófica.

Uma aplicação futura promissora é o monitoramento de overdoses de drogas, no qual a pílula poderia detectar uma diminuição perigosa na respiração e enviar um pedido de ajuda.

A pílula já foi testada com sucesso em um porco que recebeu fentanil, e estudos preliminares em humanos apresentaram resultados promissores. O dispositivo monitorou com sucesso os sinais vitais de participantes de um programa de tratamento de transtornos por uso de substâncias, sem causar desconforto ou efeitos colaterais.

Apesar de desafios anteriores enfrentados por dispositivos ingeríveis no mercado, como o Abilify MyCite da Proteus Digital Health, a pílula da Celero Systems representa uma inovação significativa no campo.

Estudos adicionais estão em andamento e a empresa planeja testar uma versão da pílula que pode administrar medicamentos para reverter overdoses em animais, com testes em humanos planejados para 2024.

Olhar Digital

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo