Economia

Ex-CEO das Americanas, Miguel Gutierrez é preso em Madri

Ex-diretora continua foragida, e PF acionou a polícia de Portugal. Além do ex-CEO da varejista, a PF tentou prender a ex-diretora Anna Saicali, mas não conseguiu, pois ela está em Portugal. O nome dela também consta na lista vermelha da Interpol. “Estive em reuniões na Polícia Judiciária e na Polícia de Segurança Pública aqui em Lisboa, ontem e hoje”, declarou ao UOL o diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues.

Outro lado: A defesa de Gutierrez diz que não teve acesso aos autos das medidas cautelares. “Miguel reitera que jamais participou ou teve conhecimento de qualquer fraude e que vem colaborando com as autoridades, prestando os esclarecimentos devidos nos foros próprios”, afirmaram os advogados à Folha. Já a assessoria das Americanas informou que a empresa não vai se pronunciar sobre o caso.

Ex-CEO é acusado de comandar esquema de fraudes contábeis de risco sacado. Essa prática consiste em uma operação na qual varejistas conseguem antecipar o pagamento a fornecedores por meio de empréstimo junto aos bancos.

A investigação da PF também apura a contabilização pela empresa Americanas de contratos falsos. Nesse caso, a PF diz ter identificado fraudes envolvendo contratos de VPC (Verba de Propaganda Cooperada). Segundo a corporação, esses contratos nunca existiram.

Há ainda suspeita de prática o crime de manipulação de mercado. O grupo comandado por Gutierrez também teria feito uso de informação privilegiada da varejista, com indícios de associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Nota da Polícia Federal

A prisão do ex-CEO da empresa Americanas S.A., que era alvo de mandado de prisão preventiva, foi efetuada pela Interpol e é resultado de cooperação internacional iniciada no Núcleo de Cooperação Internacional da PF no Rio de Janeiro (NCI/Interpol/RJ), após a inclusão de seu nome na lista de Difusão Vermelha (Red Notice).

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo