Economia

“grata surpresa” com balanço ajuda ação a subir cerca de 4%

As ações da Hapvida (HAPV3) se destacam entre as altas do Ibovespa com valorização de cerca de 4%, estando também entre as mais negociadas da sessão. Por volta das 12h30, os papéis da Hapvida subiam 3,24%, cotados a R$ 3,85.

Na noite de quinta-feira (28), antes do feriado, a Hapvida (HAPV3) divulgou um lucro líquido ajustado de R$ 330,5 milhões no quarto trimestre, uma alta de 104,8% na comparação ano a ano. O Ebitda ajustado, por sua vez, cresceu 58,6%, para R$ 949,7 milhões.

Se para alguns analistas os dados vieram fortes como esperado, para outros os números representaram foram “uma grata surpresa”.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

HAPV3: Análise do balanço

O esforço da companhia na recuperação de margem bruta por meio de ajuste de preços foi destaque para o Morgan Stanley. Os dados reforçam a tese de investimento para o nome. O desempenho demonstrou que a Hapvida entrou em trajetória para recuperação de lucros, de acordo com o banco.

A análise ressaltou, ainda, que o maior controle nas reclamações individuais fizeram com que a sinistralidade baixasse. A métrica segue suscetível à pressões sobre o sistema de saúde como um todo, destaca o Morgan, mas a Hapvida tem se integrado e verticalizado.

Nesse sentido, acrescenta o Morgan, a companhia segue como top pick, com recomendação Overweight (exposição superior à média do mercado, similar à compra) e preço alvo em R$ 6,00.

Continua depois da publicidade

Tendências positivas

A XP analisou os resultados como positivos mas “amplamente esperados”. Dentre os destaques, o Research da corretora menciona o aumento da receita mesmo com queda de 3% no número de beneficiários.

A compensação se deu por meio do aumento de tíquete médio em 11%. Os números foram favorecidos também pelo cancelamento de contratos deficitários, visto de forma positiva pela XP.

Os analistas apontam que os custos apresentam tendência virtuosa, considerando a queda de sinistralidade-caixa presente no quarto trimestre de 2023. A alavancagem também apresenta tendência de redução, ainda que apresente nível alto. A recomendação para o nome é de compra, com preço alvo em R$ 5,70.

Receita aquém

O crescimento da receita ficou aquém das expectativas do Bradesco BBI, embora o fluxo livre de caixa (FCFE, na sigla em inglês) tenha sido um destaque positivo, em R$ 158 milhões. O Ebitda ficou 11% acima das estimativas do banco e os resultados foram considerados bons.

Por isso, o BBI estimou que a reação do mercado seria positiva, como se confirmou, na comparação com os resultados fracos de concorrentes.

A melhora no índice de sinistralidade deve facilitar aumento de preços e favorecer crescimento do volume, de acordo com a análise. O BBI recomenda o nome como Outperform (performance acima da média, similar à compra), com preço alvo em R$ 5,00.

A sinistralidade, que melhorou em 260 pontos base em relação ao trimestre anterior, foi o principal destaque positivo para o Itaú BBA. O fator foi o principal responsável pela expansão da margem Ebitda recorrente.

A análise também destacou o crescimento de fluxo de caixa operacional, apesar das pressões enfrentadas pelo setor de saúde brasileiro. A empresa também chegou à redução de sua dívida líquida em R$ 159 milhões. O BBA classifica o nome como Outperform, com preço alvo em R$ 6,00.

Infomoney

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo