Economia

Grupo Trigo Consegue Ebitda De R$ 100 Milhões

Em 2023, o Grupo Trigo faturou cerca de R$ 2 bilhões. Esse faturamento é sistêmico, ou seja, inclui o faturamento de todos os franqueados.

Nascido em 1999, o Grupo Trigo é hoje dona das marcas Spoleto, Koni, LeBonton, Gendai, China in Box, Gurumê e Pizzaria Spoleto. Tem mais de 630 restaurantes no país, além de marcas 100% digitais, com vendas majoritariamente online para delivery, além de fábrica e distribuidora próprias. Leite é também presidente da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Suprimentos

Os suprimentos representam quase um terço do Ebitda do Grupo Trigo. É o que disse Leite, na entrevista. A holding tem uma fábrica em Volta Redonda (RJ), inaugurada em 2012, responsável pela produção de 41% dos insumos que abastecem os restaurantes e pontos digitais. Atualmente, ela produz 600 toneladas de comida por mês.

E o que puxa o crescimento de suprimentos? O crescimento dos restaurantes, segundo Leite. “Não é crescimento no número de unidades, embora também seja importante. É o crescimento do desempenho dos restaurantes instalados. Porque o que determina o sucesso ou o insucesso de uma rede de franquias no tempo, é o sucesso do franqueado”, declarou.

E essa talvez seja uma das vantagens competitivas do Grupo Trigo, não só sobre a perspectiva financeira. Tem um elemento-chave aqui nessa história, e que se reflete depois no desempenho operacional da companhia, no Ebitda, que é essa capacidade de desenvolver produto e a velocidade de lançamento no mercado.
Tom Moreira Leite, presidente do Grupo Trigo

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo