Economia

Ibovespa fecha com alta, ganha 2 mil pontos, indo a 128,8 mil pontos, puxado por Vale

O principal índice da Bolsa brasileira tem constantemente nos últimos dias se descolado de Nova York. Hoje, não foi diferente. Enquanto por lá, os mais importantes índices praticamente não se afastaram da estabilidade, por aqui o Ibovespa conseguiu uma forte alta de 1,63%, aos 128.857 pontos, um ganho superior a 2 mil pontos, fazendo o mês de abril virar para positivo, com 0,59%.

O volume de negócios não foi muito elevado, o que é facilmente explicado pelo o que vem pela frente: os dados de inflação de março tanto no Brasil quanto nos EUA (na quarta, saem os números ao consumidor, e na quinta, os números ao produtor nos EUA), além da aguardada ata da última reunião do Fed (na quarta).

“Nessa semana, o mercado fica atento, aguardando os dados de inflação no Brasil e do CPI dos EUA, na quarta-feira. Após dados do payroll acima do esperado e ainda mostrando um aquecimento da economia norte-americana, as apostas no CME estão mais divididas em relação à quando teremos uma queda de juros nos EUA. E o CPI é um dado importante que pode trazer indicativos em relação a essa queda de juros, se deve acontecer em junho, como já previsto antes, ou na reunião seguinte”, detalhou o economista Fábio Louzada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A analista técnica da Clear, Pam Semezatto, diz que o Ibovespa passou a última semana sem mostrar força: seja compradora ou vendedora. “Segue em consolidação no curtíssimo prazo. Desde janeiro, o IBOV vem trabalhando no mesmo range de preço e em tendência de alta no médio e longo prazo”. Semana passada, a Bolsa brasileira teve mais volatilidade, com sinais de força compradora, mas que foi devolvida, em seguida, com força vendedora. Nesta segunda, porém, o índice ficou mais próximo da região de resistência, traçada por ela, entre os 130.000 e 131.000 pontos.

Análise técnica à parte, o Ibovespa se descolou mesmo hoje por um nome (e que nome!): a Vale (VALE3). As ações da mineradora dispararam 5,46%, na maior alta diária desde 1º de setembro de 2023, quando fechou com mais 5,85%. Do outro lado do mundo, na volta do feriadão na China, o minério de ferro apresentou valorização ampla, com aposta de estímulos, e impulsionou o ativo aqui em São Paulo.

A Vale fez muito, mas é possível colocar o mérito em outros nomes – ou setores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os bancos, por exemplo, tiveram um dia de ganhos. Eles até diminuíram na parte da tarde, mas mesmo assim, foram ganhos confortáveis, com Bradesco (BBDC4) subindo 0,69% e Itaú Unibanco (ITUB4) avançando 1,56%. O varejo também conseguiu alguma valorização importante, na esteira dos Dis (juros futuros) em queda, por quase toda a curva – a tônica dos DIs hoje foi a oscilação, com os Treasuries nos EUA em alta: Magazine Luiza (MGLU3), uma das mais negociadas do dia, subiu 4,09%, enquanto Assaí (ASAI3) ganhou 2,84%.

Destaque positivo nesta segunda, Usiminas (USIM5) disparou 5,85%, com analistas elevando preço-alvo e com impulso do minério de ferro, que também fez CSN (CSNA3) valorizar, com 2,61%. Já Dexco (DXCO3) subiu 5,85%, com análise reforçando a recomendação de “compra”.

Petrobras reage

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar de tudo, os investidores ficaram mais um dia de olho mesmo foi em Petrobras (PETR4), que oscilou muito durante a sessão, para então fechar com alta de 1,39%. A petroleira segue no noticiário político sob expectativa de mais dividendo e troca ou não de CEO. Para Sidney Lima, analista da Ouro Preto Investimentos, investidores esperam por algum “sinal” para direcionamento, em relação a Petrobras. “Com a iminência de uma possível alteração no comando da empresa, é natural que o grande investidor prefira não se expor a riscos nesse cenário, até porque existem vários rumores quanto ao nome do possível escolhido e sua forma de condução do negócio”, disse.

Esse compasso de espera, como se vê com Petrobras e como se vê em Wall Street deve dominar os movimentos aqui em São Paulo. Mas sempre pode ter uma Vale no caminho. (Fernando Augusto Lopes)

Confira as últimas dos mercados

update 17h15

Ibovespa fecha com alta de 1,63%, aos 128.857,16 pontos

  • Máxima: 129.178,14
  • Mínima: 126.796,42
  • Diferença para a abertura: +2.053,33 pontos
  • Volume: R$ 21,20 bilhões

Confira a evolução do IBOV durante a semana, mês e ano:

  • Segunda-feira (8): +1,63%
  • Semana: +1,63%
  • Abril: +0,59%
  • 2T24: +0,59%
  • 2024: -3,97%
update 17h04

Dólar comercial termina dia com queda de 0,67%

O dólar interrompe uma série de três altas seguidas diante do real, em movimento semelhante ao da divisa norte-americana na comparação com as principais moedas do mundo, com o DXY em baixa de 0,14%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

  • Venda: R$ 5,031
  • Compra: R$ 5,031
  • Mínima: R$ 5,026
  • Máxima: R$ 5,075
update 17h03

Principais índices em Nova York encerram dia próximos da estabilidade

Investidores em Nova York operam no modo espera, de olho nos índices de inflação ao consumidor (CPI) e ao produtor (PPI) nos EUA, que saem na quarta (10) e quinta (11), respectivamente. Economistas consultados pela Dow Jones esperam que o CPI, aumente 0,3% no mês passado e 3,5% ano após ano. “A ideia de que as más notícias são boas para o mercado acionário continua”, disse à CNBC Matt Rowe, chefe de gestão de portfólio da Nomura Capital Management. “Grande parte da força das ações é motivada pela esperança de um corte implícito, ou de uma série de cortes nas taxas este ano, que não reduzirá o custo de capital e o valor presente de tudo”.

Dia (%) Pontos
Dow Jones -0,03 38.893,53
S&P 500 -0,04 5.202,47
Nasdaq 0,03 16.253,95
update 16h55

Ibovespa fecha preliminarmente com alta de 1,62%, aos 128.848,74 pontos

update 16h48

Haddad: estamos esgotando para estabelecer uma meta fiscal factível para 2025; há insegurança sobre os projetos que estão no Congresso

update 16h47

Haddad: não é da minha alçada a troca de comando da Petrobras

update 16h45

Haddad: estamos procurando pensar em algo para dar sustentabilidade para as contas

update 16h45

Haddad: o que adianta ter um resultado primário positivo em um ano e ele se mostrar insustentável?

update 16h41

Haddad: é um desafio cumprir o plano de investimentos da Petrobras

update 16h40

Haddad: conversamos com membros da Petrobras sobre o caixa para tranquilizar Lula

update 16h40

Haddad: quem tem que decidir sobre dividendos é a própria Petrobras

update 16h39

Ouro alcança nova máxima histórica, com tensões geopolíticas e apesar de Fed

Meta sobe 0,24%, a US$ 2.351,00 a onça-troy, novo recorde histórico.

update 16h38

Petrobras (PETR3 PETR4) acelera ganhos para 1,72% e 2,36%, respectivamente

update 16h36

Nova máxima: Ibovespa agora sobe 1,88%, aos 129.178,14 pontos

update 16h36

Ibovespa retoma os 129 mil, com alta de 1,81%, aos 129.094,68 pontos, nova máxima da sessão

update 16h35

Índice de Small Caps (SMLL) faz nova máxima, com alta de 1,59%, aos 2.234,77 pontos

update 16h35

Fazenda disputa com Casa Civil valor de dividendos extraordinários que poderão ser liberados para pagamento na próxima assembleia

Segundo o jornal O Globo, Haddad quer que sejam liberados 100% dos dividendos extraordinários, R$ 43,9 bilhões, dos quais a União recebe cerca de 30% (ou R$ 13,7 bilhões, caso o pagamento seja total). Já o ministério de Rui Costa considera que o ideal seria pagar apenas 50% dos recursos. Lula havia arbitrado anteriormente que a Petrobras não pagaria dividendos extraordinários. Mas começaram estudos envolvendo o governo e a Petrobras sobre o destino do recurso. Agora, busca-se uma saída que não transpareça que o governo esteja cedendo ao mercado, afirma o jornal. Nesse imbróglio, o presidente da estatal, Jean Paul Prates, balança no cargo por embates com o governo sobre a administração da Petrobras.

update 16h33

Índice de Small Caps (SMLL) sobe 1,52%, aos 2.233,22 pontos, nova máxima do dia

update 16h31

Yduqs (YDUQ3) na máxima do dia, com alta de 1,20%, a R$ 16,85

update 16h21

PETR4: sob expectativa de mais dividendo e troca ou não de CEO, Petrobras sobe

Ações da Petrobras têm sessão de baixo volume e oscilação; à tarde, papel se consolidou em alta.

update 16h15

Aéreas com sinais trocados: AZUL4 sobe 2,85% e GOLL4 recua 0,64% nesta reta final

update 16h08

Bancos diminuem ritmo de ganhos, mas ainda apresentam altas confortáveis: BBAS3, +1,74%; BBDC4, +0,69%; ITUB4, +1,50%; SANB11, +0,39%

update 16h01

Ibovespa segue confortável, com alta de 1,43%, aos 128.600,35 pontos, um ganho de mais de 1,8 mil pontos

update 15h55

CVC (CVCB3) opera na mínima do dia, com queda de 2,20%, a R$ 2,67

update 15h49

Nvidia (NVDC34) é processada por violação de marca registrada por software “Modulus”

update 15h46

Preços internacionais de petróleo fecham dia com perdas

Os preços caíram após Israel retirar parte das tropas de Gaza, sinalizando um arrefecimento das tensões locais, que ainda estão longe de esfriarem totalmente.

  • WTI (maio): -0,55%, a US$ 86,43
  • Brent (junho): -0,87%, a US$ 90,38
update 15h44

Banco Central informa a PTAX de fechamento com compra a R$ 5,0415 e venda a R$ 5,0421; dia termina com queda de 0,20%

COMPRA VENDA
Sexta 5,0514 5,0520
1ª parcial 5,0573 5,0579
2ª parcial 5,0380 5,0386
3ª parcial 5,0410 5,0416
4ª parcial 5,0295 5,0301
update 15h32

Frigoríficos: em alta, BRFS3, +4,39%; MRFG3, +2,83% e JBSS3, +1,08%; em baixa, BEEF3, -0,45%

update 15h30

Indústria de papel e celulose em posições mistas: KLBN11, +1,18% e SUZB3, -0,45%

update 15h25

Dólar em queda de -0,68%, a R$ 5,030 (compra e venda)

update 15h17

VALE3 entre as maiores altas do dia; no momento, +4,86%

update 15h16

BRKM5 entre a maiores baixas do dia: -3,11%

update 15h14

ASAI3 bate a máxima: R$ 14,20/ação (+3,42%)

update 15h04

Ibovespa perto da máxima, no momento: 128.725 pontos (+1,52%) – a máxima é de 128.766 pontos

update 15h00

PRIO3 em forte baixa: -1,96%

update 14h58

B3SA3 também bate a máxima do dia: R$ 12,15 (+1,25%)

update 14h55

CSAN3 tem a máxima do dia: R$ 15,84 (+3,73%)

update 14h45

Dólar continua na mínima do dia: R$ 5,026 (compra e venda), queda de 0,76%

update 14h40

Dólar em queda: -0,76%, a R$ 5,026 (compra e venda)

update 14h36

Ibovespa renova a máxima: 128.766 pontos (+1,55%)

update 14h30

Minidólar com vencimento em maio (WDOK24) recua 0,79%, aos 5.041,00

update 14h29

Ibovespa renova máxima do dia, com alta de 1,49%, aos 128.685,76 pontos

update 14h28

Mini-índice com vencimento em abril (WINJ24) opera com alta de 1,47%, aos 129.035 pontos

Volume de negócios já ultrapassa os 2,8 milhões.

update 14h26

IRB (IRBR3) recua 3,68%, a R$ 40,79

update 14h19

Nubank obtém financiamento de US$ 150 mi para operação na Colômbia

O Nubank tomou um empréstimo de US$ 150 milhões da Corporação Financeira dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional para sua operação na Colômbia, que será destinado a expandir sua base de clientes e seu portfólio de serviços financeiros, informou o banco digital. O empréstimo fortalece o compromisso de longo prazo do Nubank na subsidiária colombiana, que inclui outros US$ 330 milhões em investimentos de capital feitos desde 2021 – que devem ultrapassar US$ 500 milhões nos próximos dois anos, segundo a plataforma financeira. O valor se soma ao empréstimo obtido com a International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial, no ano passado, de cerca de US$ 265 milhões. (Reuters)

update 14h16

Ibovespa sobe 1,38%, aos 128.547,99 pontos

update 14h07

Principais varejistas operam com ganhos: BHIA3, +2,21%; LREN3, +1,24%; MGLU3, +2,92%; queda dos DIs contribui para a performance

update 13h56

DIs: juros futuros operam com quedas por todo a curva, após abrir dia com altas

Dia (%) Taxa (%) Variação (pp) Negócios Abril (%) 2024 (%)
DI1F25 -0,30 9,975 -0,030 6.473 0,55 -0,55
DI1F26 -0,10 10,055 -0,010 18.520 1,57 4,63
DI1F27 0,00 10,385 0,000 12.322 2,21 6,84
DI1F28 0,00 10,705 0,000 2.906 2,34 7,75
DI1F29 -0,18 10,915 -0,020 11.365 2,30 8,39
DI1F31 -0,36 11,170 -0,040 4.175 2,29 8,87
DI1F33 -0,44 11,270 -0,050 1.210 2,08 8,68
DI1F35 -0,35 11,330 -0,040 356 2,26 9,15
update 13h40

BNDES oferta mais R$ 1,4 bilhões para financiamentos do Plano Safra 2023/24

Com a medida, o total de recursos ainda disponível nos diferentes PAGF (programas agropecuários do governo federal) a serem repassados pelo banco é de R$ 4,6 bilhões, com prazo de utilização até junho de 2024. O banco já aprovou mais de R$ 28 bilhões, em mais de 120 mil operações, para o Plano Safra 2023/24, um crescimento de 23% em relação ao mesmo período da safra passada. “São recursos importantes que poderão ser utilizados por produtores rurais, inclusive agricultores familiares, e cooperativas agropecuárias, para custeio e investimento em diversas finalidades”, disse o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, em nota. Segundo ele, os produtores poderão ampliar a produção, a aquisição de máquinas e equipamentos, a armazenagem e investir em inovação. (Reuters)

update 13h37

Americanas (AMER3) na máxima do dia, com alta de 1,79%, a R$ 0,57

update 13h36

Ainda oscilando, Petrobras luta para ficar no positivo: -0,05% (PETR3) e +0,18% (PETR4)

update 13h34

Alta atual de 4,34% da Vale (VALE3) é o maior ganho desde 1º de setembro de 2023, quando as ações fecharam com ganhos de 5,85%

update 13h31

Vale (VALE3) segue com forte alta, mais 4,35%, a R$ 62,31, puxando os ganhos do Ibovespa

update 13h23

Frigoríficos nesta tarde: BEEF3, -0,30%; BRFS3, +4,02%; JBSS3, +1,32%; MRFG3, +2,92%

update 13h22

Locadoras de veículos operam com ganhos: MOVI3 sobe 2,02% e RENT3 tem alta de 0,96%

update 13h20

Ações de saneamento em alta: CSMG3, +1,09%; SAPR11, +0,24%; SBSP3, +0,45%

update 13h19

Entre as petro juniores, PRIO3 é a única que recua, com 0,91%; ENAT3 tem ampla alta de 4,02%

update 13h18

Principais índices em Nova York passam a operar todos no negativo, mas sem amplitude

  • Dow Jones: -0,02%
  • S&P 500: -0,03%
  • Nasdaq: -0,03%
update 13h15

Bancos com altas confortáveis neste começo de tarde: BBAS3, +2,86%; BBDC4, +1,45%; ITUB4, +2,05%; SANB11, +1,00%

update 13h14

Fazenda defende que distribuição de dividendos da Petrobras (PETR4) siga “regra do jogo”

Em evento, o secretário-executivo da pasta, Dario Durigan, admite importância dos proventos para contas públicas e recusa “tratamento dissonante”.

update 13h11

Índice de Fundos Imobiliários (IFIX) sobe 0,05%, aos 3.424,04 pontos, nova máxima do dia

update 13h10

Com a alta atual do Ibovespa, índice passa a ficar positivo em abril, com mais 0,42%

update 13h07

Ibovespa renova máxima do dia, com alta de 1,47%, aos 128.655,03 pontos

update 13h04

Dólar comercial na mínima do dia, com queda de 0,69%, a R$ 5,029

update 12h58

BB (BBAS3) renova máxima, com +2,75%, a R$ 58,58, e lidera ganhos dos grandes bnacos; ITUB4 sobe 2,26%, BBDC4 ganha 1,38% e SANB11 sobe 1,21%

update 12h57

XP: Soja ainda em tendência de baixa e já sinalizando formação de mínima

XP afirma que no curto prazo o preço da soja deve seguir lateralizado, com baixa volatilidade.

update 12h48

CDB hoje: títulos atrelados à inflação secam e pagam menos; ainda vale investir?

Após ultrapassarem os prefixados em volume de emissões, os bancários atrelados à inflação voltaram a secar, com apenas 16 papéis emitidos na última quinzena.

update 12h44

XP vê recuperação do mercado de planos de saúde em fevereiro, impulsionado pelo bom desempenho dos planos corporativos e de medicina de grupo e cooperativas

update 12h43

Principais índices na Europa fecham dia com ganhos; Madri fica próximo da estabilidade

Investidores nos mercados europeus aguardam a divulgação do índice de preços ao consumidor dos EUA (CPI de março) na quarta-feira (10), juntamente com a ata da reunião de março do Federal Reserve e vários discursos de autoridades da instituição. Além disso, o BCE reúne-se quinta-feira para a sua decisão de política monetária. Não se espera qualquer movimento nas taxas, mas junho é considerado pelos mercados como o momento para o primeiro corte, mesmo com o tal movimento por parte do Fed sendo provavelmente adiado para o segundo semestre.

Dia (%) Pontos
Stoxx 600 Europa 0,49 509,02
DAX Frankfurt 0,86 18.320,50
FTSE 100 Londres 0,41 7.943,58
CAC 40 Paris 0,72 8.119,30
IBEX 35 Madri -0,04 10.911,50
FTSE MIB Milão 0,87 34.306,00
update 12h39

Ações de Petrobras operam com sinais trocados; PETR3 cai 0,05% e PETR4 sobe 0,39%

update 12h34

Futuros de gás natural sobem 2,63% na NYMEX; contratos são para maio

update 12h32

Siderúrgicas têm dia de forte alta; USIM5 sobe 3,43%, CSNA3 avança 3,01%, GOAU4 ganha 1,89% e GGBR4 sobe 1,80%

update 12h28

Nova máxima: Vale (VALE3) sobe 4,62%, a R$ 62,47

update 12h26

Ações de Petrobras voltam a subir; PETR3 sobe 0,13% e PETR4 avança 0,45%

update 12h24

Dólar comercial renova mínima, com -0,65%, a R$ 5,031

update 12h23

Ativos brasileiros avançam com alta do minério de ferro, fiscal e Petrobras no radar

O dólar firmou-se em terreno negativo frente ao real nesta segunda-feira, enquanto o Ibovespa avança, com investidores digerindo notícias sobre a meta fiscal do Brasil e reagindo ao salto dos preços do minério de ferro, com os ruídos em torno da Petrobras ainda em foco. Impulsionando o real e as ações da Vale (VALE3), os contratos futuros do minério de ferro saltaram nesta segunda-feira, em meio à esperança de possíveis medidas para reforçar o fraco setor siderúrgico na China e pelas expectativas de uma onda de reabastecimento pós-feriado por parte das siderúrgicas do país asiático. Enquanto isso, o jornal Folha de S.Paulo afirmou mais cedo que o governo estuda baixar a meta fiscal de 2025 de um superávit primário de 0,5% do PIB para um patamar entre 0% e 0,25%. À Reuters, uma fonte do governo disse que deve sim haver uma redução da meta fiscal para 2025, provavelmente mantendo ainda um objetivo de superávit. A fonte sublinhou que o número ainda está em discussão. Enquanto isso, agentes financeiros continuam na expectativa de um desfecho envolvendo o comando da Petrobras (PETR4). (Reuters)

update 12h22

XP: Sólidos volumes de exportação de carnes em março, com preços em alta versus fevereiro

Mas a XP vê ainda demanda fraca da China, apesar de positiva nos EUA.

update 12h21

Ibovespa: maiores altas do dia até aqui

Ativo Dia (%) Valor (R$) Variação (R$) Negócios Abril (%) 2024 (%)
Dexco DXCO3 6,67 7,84 0,49 6.176 2,08 -2,01
CSN Mineração CMIN3 4,71 5,34 0,24 3.802 0,75 -31,21
Vale VALE3 4,47 62,38 2,67 54.905 2,55 -15,58
Magazine Luiza MGLU3 4,09 1,78 0,07 9.699 -1,11 -17,07
Vamos VAMO3 3,50 8,28 0,28 3.610 -0,84 -17,78
BRF BRFS3 3,46 16,73 0,56 4.349 2,51 21,14
Bradespar BRAP4 3,43 21,12 0,70 3.097 2,57 -17,69
update 12h21

Dólar comercial vai à mínima, com -0,56%, a R$ 5,036

update 12h19

Ibovespa: maiores quedas do dia até aqui

Ativo Dia (%) Valor (R$) Variação (R$) Negócios Abril (%) 2024 (%)
Braskem BRKM5 -3,34 24,86 -0,86 5.655 -5,83 13,72
IRB IRBR3 -2,34 41,36 -0,99 3.799 10,74 -6,64
Petz PETZ3 -1,77 3,88 -0,07 4.135 -10,80 -1,77
Alpargatas ALPA4 -1,36 9,46 -0,13 1.195 -0,73 -6,52
GPA PCAR3 -1,12 2,65 -0,03 2.345 -10,47 -34,73
Rede D’Or RDOR3 -0,83 25,04 -0,21 2.901 -1,07 -12,55
Gol GOLL4 -0,64 1,55 -0,01 949 -7,74 -82,72
update 12h15

BB (BBAS3) é a maior alta dos bancos, com +2,42%, a R$ 58,39; ITUB4 avança 1,92%, SANB11 ganha 1,14% e BBDC4 sobe 1,10%

update 12h12

Ibov tem nova máxima, com +1,39%, aos 128.553,34 pontos

update 12h11

Banco Central informa terceira parcial PTAX com compra a R$ 5,0410 e venda a R$ 5,0416

update 12h10

AÇões de Vale (VALE3) ampliam alta, com +1,49%, a R$ 62,39

update 12h10

Mais uma máxima: Ibov sobe 1,35%, aos 128.506,54 pontos

update 12h09

IPCA de março e inflação ao consumidor (CPI) nos EUA, ambos na quarta (10), serão catalisadores para os próximos movimentos de mercado

O Itaú BBA valia que a leitura abaixo do consenso da CPI poderá alimentar esperanças de corte de juros na reunião do Fed de junho, ao passo que uma nova surpresa altista daria ainda mais força à tese de taxa elevada de juros por mais tempo nos Estados Unidos. Por aqui, a inflação de serviços ficará novamente no radar no IPCA de março.

update 12h06

Com ajuda de Vale (VALE3), Ibovespa renova máxima novamente, aos 128.390,31 pontos, +1,26%

O Ibovespa já ganhou mais de 1.500 pontos hoje. As ações de VALE3 são as mais negociadas do dia, com 47.672 negócios, mais que o triplo de negócios da segunda colocada, PETR4.

update 12h03

Nova máxima: Ibovespa avança 1,25%, aos 128.374,33 pontos

update 11h56

Dólar firma queda de olho em noticiário fiscal e alta do minério, com expectativa por dados de inflação dos EUA

O dólar firmou-se em terreno negativo frente ao real nesta segunda-feira, com investidores digerindo notícias sobre a meta fiscal do Brasil e reagindo ao salto dos preços do minério de ferro, em início de semana que trará novos dados de inflação dos EUA, que podem ditar os próximos passos de política monetária do Fed. Agora, o dólar à vista cai 0,54%, a R$ 5,0373 na venda. Na B3, os contratos de dólar futuro caem 0,57%, a 5.051,00 reais na venda. (Reuters)

update 11h54

Treasuries nos EUA avançam por toda a curva

Confira os vencimentos mais observados:

  • Título de 2 anos: +0,044 pp, a 4,776%
  • Título de 10 anos: +0,044 pp, a 4,422%
update 11h53

Ibov volta a ampliar alta, com +1,23%, aos 128.357,49 pontos

update 11h53

VIX: índice de volatilidade nos EUA cai 3,37%, aos 15,49 pontos

update 11h52

Principais índices em Nova York ampliam levemente as altas

  • Dow Jones: +0,16% (na abertura: +0,04%)
  • S&P 500: +0,26% (na abertura: +0,08%)
  • Nasdaq: +0,43% (na abertura: +0,18%)
update 11h45

Ações de Vale (VALE3) ampliam ganhos, com +4,02%, a R$ 62,11

update 11h35

Ações de Vale (VALE3) renovam máxima, com +3,90%, a R$ 62,03

update 11h34

Dexco (DXCO3) dispara com empurrão de BTG Pactual

As ações da Dexco disparavam nesta segunda-feira, após o BTG Pactual reforçar a recomendação de “compra” para os papéis em comentário enviado a clientes, enquanto os analistas do banco esperam melhora marginal nos resultados do primeiro trimestre da dona de marcas como Deca, Duratex e Portinari. “Estamos virando a mão versus o call de short que temos feito há algum tempo”, afirmou a recomendação de “trading” da equipe do BTG, ressaltando que o papel tem apresentando uma performance pior do que outras ações cíclicas domésticas no último mês. Os analistas do BTG Leonardo Correa e Caio Granes revisaram para cima a expectativa do resultado no primerio trimestre da Desco em cerca de 8% e afirmaram ver chance de um “upside” na casa de 10% para a estimativa do ano, em razão principalmente do desempenho mais forte da unidade de madeira. (Reuters)

update 11h27

Ações de Vale (VALE3) avançam 3,65%, a R$ 61,89

update 11h27

Vendas de veículos novos em abril até agora são as melhores desde 2014, diz Anfavea

update 11h23

Grupo SBF (SBFG3): Banco espera o 1T24 positivo

O Itaú BBA cita para o Grupo SBF (SBFG3) no 1T24 melhor rentabilidade e tendências de fluxo de caixa (respeitando a sazonalidade trimestral). O banco tem recomendação outperform para o Grupo SBF, com preço-alvo de R$ 22/ação.

update 11h20

Magazine Luiza (MGLU3) é a maior alta entre varejistas hoje, com +4,09%, a R$ 1,78

update 11h14

Iniciativa da China de aumentar safras enfrenta gargalos, diz mídia estatal

A iniciativa da China para aumentar a produção de grãos enfrenta gargalos, e as metas de elevar mais as safras parecem difíceis, informou a mídia estatal na segunda-feira. A avaliação foi feita durante lançamento por Pequim de nova iniciativa para aumentar a produção local em 50 milhões de toneladas métricas até 2030. O maior importador de grãos do mundo registrou uma safra recorde de milho no ano passado e colheitas abundantes de outros grãos, mas continua buscando uma produção maior, em meio a tensões crescentes com alguns parceiros comerciais, desastres relacionados ao clima e conflitos militares. (Reuters)

update 11h13

VXBR: índice de volatilidade na Bolsa brasileira sobe 1,21%, aos 16,73 pontos

update 11h11

Banco Central informa segunda parcial PTAX com compra a R$ 5,0380 e venda a R$ 5,0386

update 11h09

RaiaDrogasil (RADL3): Banco espera um trimestre decente, com ganho de rentabilidade sendo o destaque

O Itaú BBA vê aceleração do crescimento da receita no período. Já a margem bruta deverá permanecer estável, mas ventos favoráveis de alavancagem operacional provavelmente melhorarão a margem Ebitda. O banco tem recomendação market perform para a RaiaDrogasil (RADL3), com preço-alvo de R$ 27/ação.

update 11h07

Ibovespa reduz alta, mas se mantém acima dos 128 mil pontos; agora sobe 1,04%, aos 128.118,48 pontos

update 11h02

Governo faz nova investida sobre big techs e estuda frentes de taxação, diz jornal

Para que a taxação entre em vigor em 2025, a cobrança de Imposto de Renda (IR) no Brasil teria de ser aprovada ainda neste ano, por causa do princípio da anterioridade; veja as principais propostas.

update 11h01

Ações de Petrobras renovam mínimas; PETR3 cai 1,02% e PETR4 recua 0,71%

update 10h57

Governo estuda baixar meta fiscal de 2025 para entre 0% e 0,25% do PIB, diz Folha de S. Paulo

update 10h56

Ações de Petrobras ampliam perdas; PETR3 cai 0,67% e PETR4 recua 0,37%

update 10h53

Com Ibov em alta de 1,15%, somente 8 ativos recuam hoje; maiores quedas são BRKM5 (-3,23%) e EMBR3 (-0,71%)

update 10h50

Dólar comercial continua trajetória de queda e recua 0,47%, a R$ 5,040

update 10h50

Grandes bancos sobem mais de 1%; ITUB4 avança 1,99%, BBAS3 ganha 1,81%, BBDC4 sobe 1,17% e SANB11 avança 1%

update 10h49

Mais uma máxima: Ibov sobe 1,18%, aos 128.289,77 pontos

update 10h48

Ações de Eletrobras (ELET3 ELET6) sobem à máxima, com +0,71% e +0,51%

update 10h47

Nova máxima: Ibov sobe 1,14%, aos 128.239,84 pontos

update 10h43

Em dia volátil, ações de Petrobras voltam a cair; PETR3 cai 0,26% e PETR4 recua 0,18%

update 10h43

Dólar renova mínima, com -0,38%, a R$ 5,045

update 10h41

Ibovespa sobe 1,03%, aos 128.162,23 pontos, nova máxima

update 10h40

Ações de Vale (VALE3) ampliam ganhos,c om +3,55%, a R$ 61,83

update 10h40

Ibovespa rompe os 128 mil pontos; agora sobe 1%, aos 128.062,41 pontos

update 10h39

Índice Small Caps (SMLL) opera na máxima, com +0,77%, aos 2.216,77 pontos

update 10h39

Nova máxima: Ibov continua a subir e agora ganha 0,94%, aos 127.992,09 pontos

update 10h38

Ibov se aproxima dos 128 mil pontos; agora sobe 0,90%, aos 127.924,69 pontos

update 10h37

Dólar comercial renova mínima, com -0,25%, a R$ 5,052

update 10h37

Ibov tem nova máxima, com +0,85%, aos 127.877,04 pontos

update 10h37

Ações de Petrobras voltam a subir novamente; PETR3 avança 0,13% e PETR4 sobe 0,05%

update 10h36

Ibovespa sobe 0,80%, nova máxima, aos 127.809,84 pontos

update 10h36

Grandes banco ampliam ganhos; ITUB4 sobe 1,16%, BBAS3 ganha 1,13%, BBDC4 avança 0,96% e SANB11 ganha 0,21%

update 10h35

Ações de Vale (VALE3) agora sobem 3,06%, a R$ 61,54

update 10h35

Ibov continua a ampliar ganhos, agora com +0,77%, aos 127.775,08 pontos

update 10h33

Ibov renova máxima, com +0,57%, aos 127.519,10 pontos

update 10h31

Fora de leilão, Dexco (DXCO3) é a maior alta do Ibovespa, com +8,03%, a R$ 7,94

update 10h30

Ações de Petrobras agora recuam; PETR3 cai 0,03% e PETR4 perde 0,18%

update 10h30

Principais índices em Nova York abrem dia com leves altas

Investidores em Wall Street aguardam as leituras dos índices de preços ao consumidor (CPI, na quarta) e ao produtor (PPI, na quinta) de março. Economistas consultados pela Dow Jones esperam que o número do CPI aumente 0,3% no mês a mês e 3,5% ano a ano. “O Fed parece não se incomodar com os ganhos robustos no emprego. No entanto, a inflação é um problema maior e é imperativo que os dados de preços de março mostrem que o processo desinflacionário está voltando aos trilhos”, disse Adam Crisafulli, fundador da Vital Knowledge, em nota reproduzida pela CNBC.

  • Dow Jones: +0,04%
  • S&P 500: +0,08%
  • Nasdaq: +0,18%
update 10h30

Ações de Vale (VALE3) vão à máxima, com +2,53%, a a R$ 61,22

update 10h27

Ifix, índice de fundos imobiliários, opera na mínima, com -0,14%, aos 3.417,52 pontos

update 10h27

Nova máxima: Ibov sobe 0,45%, aos 127.359,84 pontos

update 10h26

Produção e venda de veículos crescem em março, diz Anfavea

A indústria de veículos do Brasil teve em março crescimento de produção e licenciamentos ante fevereiro, mas as exportações mostraram forte queda ante o mesmo período do ano passado, informou a associação de montadoras instaladas no país, Anfavea, nesta segunda-feira. A produção cresceu 3,2% ante fevereiro, a 195,8 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, tendo o melhor desempenho desde novembro, “se ajustando à crescente demanda do mercado”, afirmou a entidade em apresentação à imprensa. A entidade afirmou que a produção de caminhões em março foi a mais alta em 12 meses, aproximando o segmento de seu “patamar normal de mercado”. A produção de ônibus subiu 61,6% impulsionada por ano eleitoral e programas federais como Caminho da Escola.

update 10h24

Ações de varejistas operam mistas; GMAT3 cai 0,61%, NTCO3 perde 0,51%, CRFB3 sobe 2,99% e BHIA3 ganha 1,77%

update 10h23

Ibov renova máxima, com +0,40%, aos 127.299,68 pontos

update 10h21

Ibovespa retoma os 127 mil pontos com VALE3 e grandes bancos

O Ibovespa abre o dia em alta, com +0,33%, aos 127.208,80 pontos. As atenções estão voltadas para a discussão dentro do governo se a Petrobras (PETR4) deveria distribuir dividendos extraordinários e para rumores sobre a troca de comando da estatal. Considerando que a União é o maior acionista da empresa, o dividendo adicional ajudaria o Tesouro Nacional a se aproximar da meta fiscal neste ano, reduzindo a probabilidade de cortes de despesas à frente – ou a possibilidade de alteração da meta fiscal. Sobem as ações de Vale (VALE3), grandes bancos, siderúrgicas e as frigoríficas. As ações de Petrobras (PETR4) agora opera em leve queda. Operam mistas as empresas de papel/celulose, construtoras, companhias aéreas, de educação, de telecom, petroleiras juniores e varejistas. O dólar comercial oscila perto dos R$ 5,06, e os juros futuros (DIs) oscilam por toda a curva.  Em Wall Street, índices futuros dos EUA operam em alta, enquanto Wall Street aguarda a divulgação de dados de inflação e da ata do FOMC para reavaliar a probabilidade de cortes nas taxas de juros americanas este ano. (Felipe Alves)

update 10h20

Hapvida (HAPV3) começa dia com queda de 0,25%, a R$ 3,96

update 10h19

Supermercadistas nesta abertura: ASAI3, +0,22%; CRFB3, +2,54%; GMAT3, -0,61%; PCAR3, +1,12%

update 10h19

B3 (B3SA3) começa sessão com alta de 0,25%, a R$ 12,03

update 10h16

Frigoríficos começam dia com alta, com exceção de BEEF3, que cai 0,15%: BRFS3, +0,62%; JBSS3, +0,47%; MRFG3, +0,97%

update 10h14

Petro juniores abrem dia com quedas, com exceção de ENAT3, que sobe 1,39%: PRIO3, -0,32%; RECV3, -0,71%; RRRP3, -0,12%

update 10h11

Ibovespa sai dos leilões com alta de 0,34%, aos 127.222,35 pontos

update 10h09

Vale (VALE3) abre dia com forte alta de 2,24%, a R$61,05

update 10h07

Aéreas começam esta segunda-feira de forma mista: AZUL4 sobe 0,31% e GOLL4 cai 1,28%; EMBR3 recua 0,43%

update 10h05

Banco Central informa primeira parcial PTAX com compra a R$ 5,0573 e venda a R$ 5,0579

update 10h05

Grandes bancos abrem sessão com ganhos: BBAS3, +0,47%; BBDC4, +0,21%; ITUB4, +0,55%; SANB11, +0,07%

update 10h04

Petrobras (PETR3 PETR4) começa sessão com leves altas de 0,36% e 0,34%, respectivamente

update 10h03

Eletrobras (ELET3 ELET6) abre dia com quedas de 0,29% e 0,20%, respectivamente

update 10h03

Ibovespa abre, preliminarmente, com alta de 0,01%, aos 126.814,38 pontos

update 10h00

Ibovespa futuro amplia ganhos, com +0,33%, aos 127.600 pontos

update 9h55

Dólar comercial recua 0,07%, a R$ 5,061

update 9h55

ADRs PBRA e PBR da Petrobras operam mistas; PBRA sobe 0,13%, a US$ 15,10, e PBR cai 0,03%, a US$ 15,49no pré-mercado

update 9h47

Durigan: tenho visão de otimismo em relação ao câmbio, reconhecemos oscilação

update 9h45

Durigan: haverá sim perseguição da responsabilidade fiscal de forma incessante

update 9h44

Ibovespa futuro tem leve alta de 0,12%, aos 127.325 pontos

update 9h43

Durigan: estamos tendo cenário de crescimento robusto e inflação controlada

“Por isso, acreditamos que trajetório de queda de juros, respeitando autonomia do Banco Central, possa continuar”, afirmou.

update 9h42

ADRs da Vale sobem 2,04%, a US$ 12,04, no pré-mercado

update 9h40

Durigan: questão de dividendos de Petrobras ou outros bancos públicos deve respeitar regras já colocadas

“Dividendos são relevantes para o esforço fiscal, a equipe econômica não nega. Mas isso deve ocorrer com diálogo, se fizer sentido para a empresa e o governo interessa sim que dividendos sejam distribuídos conforme a regra do jogo”, afirmou.

update 9h39

Durigan: é preciso avançar mais sobre revisão de programas sociais, benefícios para corrigir distorções

update 9h34

Durigan: não vai haver nenhuma novidade em relação a nossa agenda na LDO, é uma agenda conhecida

“É importante reforçar que nosso projeto para estabilizar a dívida vai se manter em curso, não haverá novidade”, afirmou.

update 9h30

Durigan: o melhor instrumento é garantir uma âncora fiscal responsável que garanta bons benefícios para a população

update 9h30

Dario Durigan: precisamos de duas agendas para o país crescer com sustentabilidade

Segundo secretário-executivo do Ministério da Fazenda, a primeira é a agenda de responsabilidade fiscal, que a longo prazo será sustentada pela reforma tributária. A segunda é a responsabilidade social, que precisa ser endereçada com uma nova forma de se olhar para o Brasil. “Essas coisas se complementam, sabendo que nosso projeto tem responsabilidade social, a responsabilidade fiscal não é vazia”, afirma.

update 9h28

DIs: juros futuros começam dia com altas por toda a curva e acima dos 10%

Dia (%) Taxa (%) Variação (pp) Abril (%) 2024 (%)
DI1F25 0,15 10,020 0,015 1,01 -0,10
DI1F26 0,30 10,095 0,030 1,97 5,05
DI1F27 0,34 10,420 0,035 2,56 7,20
DI1F28 0,42 10,750 0,045 2,77 8,20
DI1F29 0,23 10,960 0,025 2,72 8,84
DI1F31 0,18 11,230 0,020 2,84 9,45
DI1F32 0,18 11,290 0,020 2,82 9,72
DI1F33 0,09 11,330 0,010 2,63 9,26
DI1F35 0,18 11,390 0,020 2,80 9,73
update 9h25

Preços dos combustíveis no Brasil seguem com defasagem em relação à paridade internacional, diz Abicom

Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou há 171 dias alterações nos preços da gasolina. Sobre o diesel, a estatal determinou um reajuste há 104 dias. A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis publica o estudo diariamente, de segunda a sexta.

  • Diesel A S10 (média nacional): -14%, ou -R$ 0,54 (sexta: -12% ou -R$ 0,48)
  • Gasolina A (média nacional): -19%, ou -R$ 0,66 (sexta: -19% ou -R$ 0,65)
update 9h20

Confira a análise técnica do Ibovespa da XP

O Ibov falhou em retomar a média de 21 dias se mantendo na região de congestão entre 125.800 e 129.630. Segundo relatório de análise técnica da XP, assinado por Gilberto Coelho, o sinal de alta seria retomado com um fechamento acima dos 129.630 projetando de 131.600 a 134.300. Abaixo dos 125.800 favorecerá quedas na direção dos suportes nos 123.500 ou 120.500.

Fonte: Relatório Análise técnica da XP

update 9h12

Mini-índice com vencimento em abril (WINJ24) começa dia com alta de 0,08%, aos 127.275 pontos

update 9h11

Minidólar com vencimento em maio (WDOK24) começa dia com baixa de 0,05%, cotado a 5.077,00

update 9h10

Petrobras (PETR4) diz que Justiça de SP determina suspensão de conselheiro Sergio Machado Rezende

Segundo comunicado, a decisão “é baseada em suposta inobservância de requisitos do Estatuto Social da Companhia na indicação do Conselheiro. A Petrobras buscará a reforma da referida decisão por meio do recurso cabível”.

update 9h04

Dólar comercial abre em alta de 0,09%, cotado a R$ 5,069 na compra e a R$ 5,070 na venda

update 9h01

Dólar futuro abre em alta de 0,11%, cotado aos 5.084,00 pontos

update 9h01

Ibovespa futuro abre em alta de 0,05%, cotado aos 127.240 pontos

update 8h55

Arena Trader XP: Day Trade ao vivo com Leandro Ross, Felipe Perigolo e Rafa Perretti

update 8h50

Arezzo (ARZZ3): Banco espera desaceleração sequencial no crescimento do faturamento no 1T24

update 8h47

Presidente do JPMorgan elogia poder dos EUA em carta a investidores

Jamie Dimon, presidente-executivo do JPMorgan Chase, saudou a liderança e o poder econômico dos Estados Unidos em uma carta anual aos acionistas nesta segunda-feira que invoca “liberdade e justiça para todos”. Dimon, que dirige o maior banco dos EUA, ressaltou a importância do poderio militar do país – e seu apoio à Ucrânia – juntamente com sua força econômica, na carta que é amplamente lida por investidores. As recomendações de políticas públicas foram responsáveis por cerca de um quarto do documento, uma parcela maior do que no ano passado. “Até mesmo os Estados Unidos, a nação mais próspera do planeta, com seus vastos recursos, precisa concentrar seus recursos nas tarefas complexas e difíceis que estão por vir”, escreveu o presidente do JPMorgan. (Reuters)

update 8h46

XP: Oportunidades de swing trade para hoje, por Gilberto Coelho

C ou V Ativo Gatilho Alvo Loss Motivo Alvo (%) Loss (%) Lim Entrada
Compra AAPL34 43,15 48,99 41,63 Fibonacci 13,53 -3,52 43,58
Compra HBRE3 6,04 7,80 5,74 MM21 29,14 -4,97 6,10
Venda RDOR3 25,49 21,51 27,01 MM200 18,50 -5,63 25,24

 

update 8h43

China tornará políticas macroeconômicas mais consistentes, diz premiê segundo mídia estatal

O primeiro-ministro da China, Li Qiang, disse durante um simpósio nesta segunda-feira com especialistas econômicos e empresários que a China tornará as políticas macroeconômicas mais consistentes e prestará atenção à implementação precisa das políticas, informou a mídia estatal. “Devemos deixar claro que o ambiente externo atual está cada vez mais complicado, sombrio e incerto. Os problemas existentes na operação econômica precisam ser resolvidos com esforços”, disse a mídia estatal, citando Li. (Reuters)

update 8h40

Índice EWZ sobe 0,44% na pré-abertura dos EUA

update 8h38

IRB (IRBR3) fará resgate antecipado de debêntures de 3ª emissão

O IRB Brasil(RE) anunciou nesta segunda-feira que fará resgate antecipado da totalidade das debêntures de terceira emissão que tiveram distribuição iniciada em junho do ano passado, segundo comunicações da empresa. A companhia afirmou que vai resgatar 100 mil debêntures, o total da emissão da primeira série da operação que previa duas séries e tinha um valor total de 250 milhões de reais.

update 8h38

Índice Dólar DXY avança 0,07%, aos 104,37 pontos

update 8h35

Petroreconcavo (RECV3) contrata Seacrest para perfurar polos Norte Capixaba e Cricaré

A Petroreconcavo disse nesta segunda-feira que assinou contratos com a Seacrest para a perfuração de poços terrestres localizados nos Polos Norte Capixaba e Cricaré com a sonda de perfuração PR-21. A companhia disse que a contratação, com prazo de seis meses a contar da data de assinatura, representa uma oportunidade de otimização da ocupação de sua frota de sondas e serviços e um movimento estratégico para criar um ecossistema de cooperação e parcerias com outros operadores do onshore brasileiro.

update 8h28

Yellen diz que EUA não aceitarão que importações chinesas dizimem novas indústrias

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, alertou a China nesta segunda-feira de que Washington não aceitará que novos setores industriais sejam dizimados pelas importações chinesas, ao encerrar quatro dias de reuniões para pressionar Pequim a controlar o excesso de capacidade industrial. Yellen disse em uma coletiva de imprensa que o presidente dos EUA, Joe Biden, não permitirá que se repita o “choque da China” do início dos anos 2000, quando uma enxurrada de importações chinesas destruiu cerca de 2 milhões de empregos na indústria norte-americana. No entanto, ela não ameaçou novas tarifas ou outras ações comerciais caso Pequim continue com seu apoio estatal maciço a indústrias de veículos elétricos, baterias, painéis solares e outros produtos de energia verde. (Reuters)

update 8h26

Apesar dos US$90, produção de petróleo dos EUA é limitada por baixos preços do gás natural

Os preços do petróleo bruto nos EUA alcançaram na semana passada os níveis mais altos deste ano, mas a fraqueza do mercado de gás natural, custos mais altos e o foco no retorno aos acionistas em detrimento da nova produção estão impedindo que as perfuradoras de xisto aumentem muito a produção no maior produtor mundial de petróleo e gás. O benchmark global do petróleo Brent LCOc1 na semana passada foi negociado acima de 91 dólares por barril, enquanto nos EUA, os futuros do West Texas Intermediate (WTI) CLc1 superaram 86 dólares por barril, o maior valor desde outubro. O/R Os ganhos de preço refletem os riscos de fornecimento decorrentes de ataques à infraestrutura petrolífera russa e ao transporte marítimo global, bem como os cortes de produção em andamento pela Opep+. No início de abril, o Bank of America aumentou sua perspectiva de preços do Brent e do WTI para 2024 para 86 dólares e 81 dólares por barril, respectivamente, e disse que ambos provavelmente atingiriam um pico em torno de 95 dólares por barril neste verão. Até o momento, esses preços mais altos não foram suficientes para motivar os perfuradores dos EUA a aumentar a produção, disseram os operadores e executivos de empresas de serviços, pois muitos estão enfrentando um declínio acentuado no valor do gás produzido juntamente com o petróleo. (Reuters)

update 8h23

Ação do Banco do Brasil (BBAS3) tem desdobramento

O Banco do Brasil (BBAS3) informou que, após aprovação do Banco Central, suas ações passarão por um desdobramento (split) no dia 15, e começarão a ser negociadas refletindo esse novo valor no dia 16. O desdobramento será na proporção de 2 para 1.

update 8h15

Moraes inclui Musk entre investigados de inquérito das fake news

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou no domingo (7) a inclusão de Elon Musk, dono do X, como investigado no inquérito que apura ações nas redes para disseminar informações falsas e discurso de ódio. A decisão também ordena a instauração de um inquérito para apurar a possível atuação de Musk nos crimes de obstrução à Justiça, inclusive em organização criminosa, e incitação ao crime.

update 8h15

Justiça retoma julgamento que pode cassar Moro

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) retoma nesta segunda-feira (8) o julgamento das ações que pedem a cassação do mandato do senador Sergio Moro (União-PR). O início está previsto para as 14h.

update 8h13

Gol (GOLL4) tem prejuízo em fevereiro

A Gol (GOLL4) registrou prejuízo líquido de R$ 160 milhões e receitas de R$ 1,38 bilhão no mês de fevereiro. Os números são referentes ao relatório operacional mensal da companhia, exigido durante seu processo de recuperação judicial nos EUA (Chapter 11).

update 8h12

Lula se reúne com Haddad para discutir Petrobras

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reunirá com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, nesta segunda-feira, às 18h. Inicialmente, a expectativa era que os dois se reunissem no domingo (7) à noite, no Palácio da Alvorada, para tratar da situação da Petrobras. A crise na estatal escalou na semana passada. Segundo auxiliares de Lula, ele considera substituir Jean Paul Prates na presidência da estatal e nomear, em seu lugar, o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. Nesse desenho, o diretor de Planejamento do BNDES, o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa, assumiria o banco de fomento.

update 8h09

Sentimento econômico na zona do euro em abril é o melhor desde 2022

Índice Sentix subiu pelo sexto mês consecutivo em abril, chegando a -5,9 pontos; indicador de expectativas voltou ao campo positivo (+5,0) pela primeira vez desde o início do conflito na Ucrânia.

update 8h08

Barris de petróleo recuam e minério de ferro avança 3%

Os preços do petróleo operam com baixa, à medida que as tensões no Oriente Médio diminuíram depois que Israel retirou mais soldados do sul de Gaza e se comprometeu com novas negociações sobre um potencial cessar-fogo. As cotações do minério de ferro na China fecharam com forte, devido à demanda especulativa que pode aumentar na segunda maior economia do mundo. Os futuros saltaram mais de 6%, sendo negociados acima de US$ 104 por tonelada em Cingapura, recuperando-se de uma segunda perda semanal consecutiva.

  • Petróleo WTI, -0,78%, a US$ 86,23 o barril
  • Petróleo Brent, -0,81%, a US$ 90,43 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 3,19%, a 791,50 iuanes, o equivalente a US$ 109,41
update 8h05

Inflação pelo IPC-S variou 0,18% na primeira quadrissemana de abril

O IPC-S da primeira quadrissemana de abril de 2024 subiu 0,18% e acumula alta de 2,60% nos últimos 12 meses.

update 8h05

Bolsas da Europa sobem em semana marcada por decisão do BCE

Os mercados europeus operam no azul, em início de semana pautada por divulgações de dados importantes e decisão do banco central. O Banco Central Europeu (BCE) reúne-se quinta-feira para divulgação da sua decisão de política monetária. Não se espera qualquer movimento nas taxas, mas junho foi totalmente considerado pelos mercados como o momento para o primeiro corte, mesmo com o cronograma do Fed sendo adiado.

  • FTSE 100 (Reino Unido): +0,08%
  • DAX (Alemanha): +0,61%
  • CAC 40 (França): +0,55%
  • FTSE MIB (Itália): +0,55%
  • STOXX 600: +0,24%
update 8h04

Usiminas (USIM5): Banco eleva preço-alvo de R$ 11,50 para R$ 12/ação, mas mantém recomendação equal-weight

update 8h04

Mercados da Ásia fecham dia em alta

Os mercados asiáticos fecharam em alta, com exceção dos mercados da China continental ficaram no vermelho na volta de um feriado de dois dias, pressionados por ações ligadas a semicondutores e bebidas alcoólicas. Liderando os ganhos na região asiática, o índice japonês Nikkei subiu 0,91%, com a ajuda de ações de eletrônicos e do setor automotivo, enquanto o sul-coreano Kospi teve leve avanço de 0,13% em Seul, o Hang Seng mostrou alta marginal de 0,05% em Hong Kong.

  • Shanghai SE (China), -0,72%
  • Nikkei (Japão): +0,91%
  • Hang Seng Index (Hong Kong): +0,05%
  • Kospi (Coreia do Sul): +0,13%
  • ASX 200 (Austrália): +0,20%
update 8h02

EUA: índices futuros operam mistos antes de novos dados

Wall Street aguarda a divulgação de dados e da ata do FOMC para reavaliar a probabilidade de cortes nas taxas de juros americanas este ano. O Dow Jones caiu 2,3% na semana passada. O S&P 500 caiu quase 1% durante o período e o Nasdaq, de alta tecnologia, caiu 0,8%, sofrendo sua quarta semana negativa em cinco.

  • Dow Jones Futuro: -0,01%
  • S&P 500 Futuro: -0,04%
  • Nasdaq Futuro: +0,01%
update 8h00

Abertura de mercados

A sessão de hoje é de perdas para o pré-mercado americano e de ganhos para as bolsas asiáticas e europeias, no início da segunda semana de abril. Ela será marcada por dados de inflação nos Estados Unidos, China e Brasil de março, além da ata do FOMC e da decisão de juros na Europa. O principal indicador econômico da semana será divulgado na quarta-feira (10), o Índice de preços ao consumidor (CPI), que ganhou ainda mais relevância após uma reviravolta nas apostas de cortes de juros nos EUA, com dados empregos mais fortes do que esperado na última sexta-feira. Por aqui, agenda tem como destaque a divulgação, na quarta-feira, do IPCA, com projeção do Bradesco de alta de 0,25% na comparação mensal. No campo político, o presidente Lula convocou nesta segunda-feira uma reunião com Fernando Haddad, minsitro da Fazenda, para discutir a situação da Petrobras.

update 7h54

Principais índices em Nova York encerraram sexta com fortes altas; semana terminou no vermelho

Investidores em Nova York ignoraram a forte manchete do relatório de empregos de março, o payroll, e fizeram os principais índices subirem com amplitude. Preferiram olhar o copo meio cheio. André Colares, CEO da Smart House Investments, levanta questões sobre o equilíbrio delicado que os bancos centrais, incluindo o Federal Reserve, devem manter entre estimular o crescimento e controlar a inflação. “A situação reforça a importância de uma estratégia diversificada, que possa se adaptar a mudanças nas políticas monetárias globais e seus efeitos em cascata sobre as moedas, os mercados de ações e os fluxos de capital”, avalia. Volnei Eyng, CEO da Multiplike, ainda ressalta que “quando o ganho salarial está acima do dado da inflação, mostra que a economia está aquecida”. Jamie Cox, sócio-gerente do Harris Financial Group, disse à CNBC que “os mercados estão compreensivelmente confusos, mas as circunstâncias econômicas subjacentes que são as séries de dados reais continuam a afirmar a economia não está nem perto de uma recessão”.

Dia (%) Pontos Semana (%)
Dow Jones 0,80 38.904,10 -2,27
S&P 500 1,11 5.204,34 -0,96
Nasdaq 1,24 16.248,52 -0,80
update 7h52

DIs: juros futuros encerraram sexta-feira nova sessão com altas por toda a curva

Dia (%) Taxa (%) Variação (pp) Negócios Semana (%) 2024 (%)
DI1F25 0,35 10,005 0,035 55.697 0,86 -0,25
DI1F26 0,75 10,065 0,075 63.175 1,67 4,73
DI1F27 0,63 10,385 0,065 43.602 2,21 6,84
DI1F28 0,47 10,705 0,050 10.908 2,34 7,75
DI1F29 0,41 10,935 0,045 32.960 2,48 8,59
DI1F31 0,45 11,210 0,050 11.713 2,66 9,26
DI1F33 0,44 11,320 0,050 4.329 2,54 9,16
DI1F35 0,53 11,370 0,060 1.484 2,62 9,54
update 7h50

Dólar comercial terminou sexta com alta de 0,29%

O dólar teve a terceira alta seguida diante do real, em movimento contrário ao da divisa norte-americana na comparação com as principais moedas do mundo, com o DXY em alta de 0,17%. O câmbio foi fortemente influenciado pelo payroll, o relatório de empregos preferido do Federal Reserve para orientação de política monetária. O relatório veio com uma manchete bastante acima do esperado. na semana, o dólar acumulou alta de 0,98%.

  • Venda: R$ 5,065
  • Compra: R$ 5,065
  • Mínima: R$ 5,030
  • Máxima: R$ 5,074
update 7h48

Maiores baixas, altas e mais negociadas de sexta

Maiores baixas

Ativo Dia (%) Valor (R$) Variação (R$) Negócios Semana (%) 2024 (%)
Petrorecôncavo RECV3 -4,27 21,05 -0,94 11.403 -10,62 -3,08
Magazine Luiza MGLU3 -3,39 1,71 -0,06 53.143 -5,00 -20,34
Rede D’Or RDOR3 -3,18 25,25 -0,83 11.416 -0,24 -11,82
Petz PETZ3 -2,71 3,95 -0,11 7.026 -9,20 0,00
Lojas Renner LREN3 -2,64 16,94 -0,46 13.358 -0,24 -1,95
Usiminas USIM5 -2,55 9,92 -0,26 10.348 -0,90 6,78
CSN Mineração CMIN3 -2,30 5,10 -0,12 7.316 -3,77 -34,30

Maiores altas

Ativo Dia (%) Valor (R$) Variação (R$) Negócios Semana (%) 2024 (%)
IRB IRBR3 13,21 42,35 4,94 22.104 13,39 -4,40
Vibra VBBR3 1,56 25,40 0,39 29.128 1,56 11,60
Lwsa LWSA3 1,35 5,27 0,07 7.848 -9,76 -12,31
Gol  GOLL4 1,30 1,56 0,02 1.908 -7,14 -82,61
BRF BRFS3 1,25 16,17 0,20 17.499 -0,92 17,09
BB Seguridade BBSE3 0,92 32,96 0,30 12.089 1,35 1,65
PRIO PRIO3 0,80 50,45 0,40 30.251 3,51 9,55

Mais negociadas

Ativo Negócios Dia (%) Valor (R$) Variação (R$) Semana (%) 2024 (%)
Petrobras PN PETR4 89.002 0,58 38,10 0,22 1,98 2,31
Magazine Luiza MGLU3 53.143 -3,39 1,71 -0,06 -5,00 -20,34
Vale VALE3 39.425 -1,09 59,71 -0,66 -1,84 -19,20
Ambev ABEV3 35.287 -1,92 12,23 -0,24 -2,08 -10,92
Hapvida HAPV3 30.804 -1,00 3,97 -0,04 7,30 -10,79
PRIO PRIO3 30.251 0,80 50,45 0,40 3,51 9,55
Vibra VBBR3 29.128 1,56 25,40 0,39 1,56 11,60
update 7h45

Ibovespa fechou sexta (5) com queda de 0,50%, aos 126.795,41 pontos

  • Máxima: 127.432,20
  • Mínima: 126.394,13
  • Diferença para a abertura: -632,12 pontos
  • Volume: R$ 21,20 bilhões

Confira a evolução do IBOV durante a semana, mês e ano:

  • Segunda-feira (1º): -0,87%
  • Terça-feira (2): +0,44%
  • Quarta-feira (3): -0,18%
  • Quinta-feira (4): +0,09%
  • Sexta-feira (5): -0,50%
  • Semana: -1,02%
  • Abril: -1,02%
  • 2T24: -1,02%
  • 2024: -5,51%

Acompanhe diariamente a cobertura sobre bolsa, dólar e juros a partir das 8 horas.

Sugestões, dúvidas e críticas entre em contato com o editor de Mercados Ao Vivo do InfoMoney: [email protected].

IM Trader: notícias, análises, vídeos, podcasts e guias no novo canal do InfoMoney sobre Mercados.

Infomoney

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo