Economia

Ibovespa Futuro acelera ganhos após dados de inflação nos EUA

O Ibovespa Futuro operava em alta nos primeiros negócios desta quinta-feira (11), com investidores digerindo dados de inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos EUA, enquanto analisam dados do varejo e a aprovação pela Câmara dos Deputados de regulamentação da reforma tributária com trava para alíquota e carne na cesta básica.

A inflação ao consumidor americano caiu 0,1% na base mensal, contra projeção do consenso LSEG de alta de 0,1%.

A Câmara dos Deputados aprovou ontem o primeiro projeto de lei complementar que regulamenta a Reforma Tributária, disciplinando os novos tributos (CBS/IBS e Imposto Seletivo). Das votações destacadas, após aprovação do texto-base, houve apenas uma alteração: inclusão das carnes, peixes, queijos e sal – antes sujeitos à redução de 60% – no rol da cesta básica, com zeragem da CBS e IBS. Além disso, os deputados colocaram no texto da regulamentação uma trava para evitar que a alíquota padrão do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) ultrapasse 26,5%. 

Continua depois da publicidade

O volume de vendas do comércio varejista do Brasil cresceu 1,2% em maio ante abril, engatando cinco meses seguidos de alta. No ano, a expansão acumulada é de 5,6%, enquanto nos últimos 12 meses, a alta é de 3,4%.

O dado de maio veio bem acima das projeções do consenso LSEG de analistas, que previam queda de 0,9% na comparação mensal e alta de 4,0% na anual.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

Às 9h35, o índice futuro com vencimento em agosto subia 0,76%, aos 129.140 pontos.

Em Wall Street, Dow Jones Futuro operava com baixa de 0,19%, S&P500 recuava 0,14% e Nasdaq Futuro caía 0,12%.

Ibovespa, dólar e mercado externo

O dólar comercial operava com alta de 0,15%, cotado a R$ 5,420 na compra e na venda, após tombar mais de 1% na véspera. Já o dólar futuro (DOLFUT) subia 0,09%, indo aos 5.435 pontos.

Continua depois da publicidade

No mercado de commodities, os preços do petróleo sobem nesta quinta, com sinais de crescimento da demanda pela commodity.

As cotações do minério de ferro na China fecharam em alta, em meio a crescentes especulações de que o maior consumidor, a China, anunciará mais estímulos em sua terceira plenária após dados decepcionantes de inflação em junho.

Já os mercados asiáticos fecharam com alta generalizada, com a de Tóquio atingindo nova máxima histórica, após um rali em Wall Street.

Infomoney

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo