Governo de GoiásNotícias

Indústria goiana tem décima alta consecutiva

A indústria goiana cresceu 10,4% em fevereiro, se comparado com o mesmo mês do ano anterior. Essa é a décima alta consecutiva, levando a um acumulado de 7,3% em 12 meses.

As informações são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

MAIORES ALTAS

As maiores altas do mês foram observadas nas atividades de fabricação de coque (um tipo de combustível), de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (84,2%), além da fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias (82%).

Foi registrada também uma variação positiva na produção de derivados de minerais não metálicos (23,8%); produtos químicos (18,3%); alimentícios (15,8%); indústria de transformação (10,7%); indústria geral (10,4%); metalúrgica (4%); e indústrias extrativas (3,3%).

“Goiás segue crescendo, como mostram todos os indicadores, e é destaque em todo o país”, ressalta do governador Ronaldo Caiado.

ACIMA DA MÉDIA NACIONAL

“As pesquisas mostram o trabalho incessante que realizamos ao longo do último ano, com incentivos e atrações de novas indústrias em todo o estado de Goiás. Inúmeros dados destacam que estamos à frente da média nacional, o que mantém a economia aquecida e gera emprego e renda para a população”, ressalta o titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Joel de Sant’Anna Braga Filho.

A pesquisa aponta que a principal atividade de fevereiro foi a produção alimentícia – carnes de bovinos frescas ou refrigeradas, maionese, carnes e miudezas de aves fresca ou refrigeradas e resíduos da extração de soja – que contribuiu com 7,49% do avanço total registrado no estado.

O diretor-executivo do Instituto Mauro Borges, Erik Figueiredo, destacou o avanço da indústria goiana.

“O crescimento apresentado nos últimos meses é algo inédito no setor industrial goiano. Esse resultado mostra que a política industrial investida pela gestão é sólida e atrai investidores. Tudo isso resulta na geração de emprego e aumento de renda. A tendência é que o setor continue em pleno desenvolvimento ao longo deste ano”, diz Figueiredo.

PESQUISA INDUSTRIAL MENSAL – PRODUÇÃO FÍSICA

A PIM-PF gera indicadores de produção mensalmente para as indústrias extrativa e de transformação. Com base nas informações da PIM, é possível analisar o nível da produção ao longo do tempo para uma mesma unidade ou entre unidades da Federação, em diferentes setores de atividade.

 Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo