Economia

Inflação desacelera e tem menor alta para o 1º semestre desde 2020

Altas da batata inglesa (=14,49%), do leite longa vida (+7,43%) e do arroz (+2,25%) figuram em destaque. Por outro lado, a cenoura (-9,47%), a cebola (-7,49%) e as frutas (-2,62%) ficaram mais baratas no mês passado, interrompendo um avanço maior da inflação de alimentos.

No caso do leite, o clima adverso na região Sul e a entressafra contribui para uma menor oferta, por conta da queda na produção. Já a batata também teve oferta mais restrita, mas relacionada ao final da safra das águas e início da safra das secas, que ainda não chegou a um patamar elevado.
André Almeida, gerente responsável pelo IPCA

Na alimentação fora do domicílio, a variação de preços foi de 0,37% em junho. A alta também é inferior à apresentada em maio (+0,5%). No subgrupo, os lanches (+0,39%) e refeição (+0,34%) também desaceleraram na comparação mensal. No mês anterior, as oscilações foram de, respectivamente, 0,78% e 0,36%

O que é o IPCA?

O índice oficial de inflação é calculado a partir de uma cesta de 377 produtos e serviços. A escolha pelos itens tem como base o consumo das famílias com rendimentos de um a 40 salários mínimos. O cálculo final considera um peso específico para cada produto analisado pelo indicador.

O IPCA considera a evolução dos preços em nove grandes grupos. As análises consideram as variações apresentadas por itens das áreas de alimentação e bebidas, artigos residenciais, comunicação, despesas pessoais, educação, habitação, saúde e cuidados pessoais, transportes e vestuário.

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo