Política

Israel elimina financiador do Hamas

As Forças de Defesa de Israel (FDI) anunciaram nesta terça-feira, 19, a morte de Subhi Ferwana, um dos principais financiadores do Hamas.

Em declaração conjunta, os militares e Agência de Segurança de Israel (ISA, na sigla em inglês) afirmaram que ele foi morto em um ataque aéreo em Rafah, no sul da Faixa de Gaza.

“Ao lado do seu irmão, ele [Subhi Ferwana] canalizou dezenas de milhões através da sua empresa ‘Hamsat’ para financiar as forças militares do Hamas, os salários dos terroristas e as atividades de guerra”, afirmaram as FDI.

“As FDI, a ISA e outras forças de segurança continuarão os seus esforços para desmantelar o financiamento vital do Hamas”, acrescentaram.

Segundo as Forças de Defesa israelenses, Subhi Ferwana e o irmão utilizavam uma casa de câmbio para receber fundos do Irã e de outros países e lavá-los para o Hamas, evitando sistemas de financiamento internacionais.

“Ferwana foi um dos poucos e proeminentes cambistas que conseguiu transferir para o braço militar do Hamas a quantia de dinheiro necessária para os combates”, afirmam os militares e a agência de segurança.

Ao longo dos últimos anos, ele transferiu dezenas de milhões de dólares para o Hamas, bem como durante a guerra em curso, “sabendo que os fundos são essenciais para a capacidade contínua da [ala militar do Hamas] de lutar”.

Depois dos ataques do Hamas contra Israel, em 7 de outubro, autoridades israelenses reforçaram as denúncias sobre o envolvimento do Irã no conflito, financiador notório de grupos terroristas no Oriente Médio.

No Parlamento Europeu, em Bruxelas, o ministro das Relações Exteriores israelense, Eli Cohen, afirmou, em 8 de novembro, que o Irã financia o Hamas para impedir o processo de paz no Oriente Médio e a normalização das relações de Israel com os países árabes.

Leia:

Fizemos o que tínhamos que fazer, diz general do Irã sobre ajuda ao Hamas 

Assista também:



Matéria: O Antagonista

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo