Entretenimento

Jussara Silveira interpreta Gal Costa com precisão e canto límpido em show reverente à ‘musa de todos os tempos’ | Blog do Mauro Ferreira

Desde a primeira música, O amor (Caetano Veloso e Ney Costa Santos sobre poema de Vladimir Maiakovski, 1981), ficou evidente que a voz cristalina de Jussara Silveira é naturalmente vocacionada para encarar o repertório de Gal, “minha musa de todos os tempos”, como saudou a cantora antes de interpretar Negro amor (It’s all over now, baby blue, Bob Dylan, 1965, em versão em português de Caetano Veloso e Péricles Cavalcanti, 1977).

Matéria: G1 POP & Arte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo