Política

Leite quer demolir projeto de Bruno Covas em benefício próprio, diz secretário tucano de Nunes

A declaração do governador Eduardo Leite (RS) de que o PSDB não deve apoiar o prefeito Ricardo Nunes (MDB) em São Paulo por sua relação com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) irritou parte do tucanato paulista.

O tucano Fábio Lepique, secretário-executivo do gabinete de Nunes, afirma ao Painel que “Eduardo Leite e seus asseclas querem demolir o projeto de Bruno Covas”. Lepique era próximo do neto de Mário Covas, que morreu em 2021 e deixou a prefeitura sob comando de Nunes.

“Se ele acha que não há problemas no Rio Grande do Sul para cuidar, tudo bem. Mas beneficiar a chapa ‘Invade e Taxa’ [Guilherme Boulos (PSOL) e Marta Suplicy (PT)], por cálculo eleitoral de seu futuro, é demais para São Paulo. Não merecemos”, completa.

Para Lepique, a preocupação do governador gaúcho é garantir um representante do PSDB em São Paulo para fazer palanque para sua possível candidatura presidencial em 2026.

Em entrevista ao jornal O Globo, Leite disse que Nunes fez “a escolha de um caminho de se associar justamente ao Bolsonaro, o que diverge, destoa, do que o PSDB está buscando representar, de uma alternativa nesse contexto político nacional”.

Na terça-feira (27), o prefeito disse que esperava mais maturidade do governador. A bancada de deputados estaduais da federação PSDB-Cidadania anunciou que defende apoio ao emedebista.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo