Notícias

Líder supremo do Irã promete ‘resposta dura’ à explosão que matou 103

Vítimas estavam em procissão em direção ao túmulo do general. Nenhum grupo extremista assumiu a autoria do ataque até agora. Autoridades locais, porém, já tratam o incidente como terrorismo. Em entrevista a um canal de TV, Rahman Jalali, vice-governador da província de Kerman, classificou as explosões como um “atentado terrorista”.

Os inimigos da nação iraniana voltaram a causar um desastre e mataram um grande número de pessoas queridas em Kerman. (…) Esta tragédia terá uma resposta dura, se Deus quiser.
Aiatolá Ali Khamenei, em comunicado

Quem foi Soleimani

Soleimani foi morto em 2020 por drones das Forças Armadas dos EUA. Ele era encarregado das operações internacionais da Guarda Revolucionária do Irã e desempenhou um papel de liderança na guerra na Síria ao apoiar o presidente Bashar al-Assad e combater o grupo Estado Islâmico.

General era uma das personalidade públicas mais populares do Irã. Soleimani tmbém esteve na linha de frente para ajudar e armar os grupos palestinos do Hamas e da Jihad Islâmica, bem como o Hezbollah e as milícias xiitas no Iraque e na Síria. Após sua morte, o aiatolá Ali Khamenei decretou três dias de luto nacional.

(*Com AFP e RFI)

Matéria: UOL Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo