Política

Lula adia retorno a Brasília e prorroga folga da virada do ano

O presidente Lula (PT) decidiu não retornar a Brasília nesta quarta-feira (3), como estava inicialmente previsto, prorrogando a sua folga de fim de ano na base militar Restinga da Marambaia (RJ).

Lula deve voltar à capital federal nesta quinta-feira (4), segundo interlocutores do governo, mas não deve ter compromissos oficiais no Palácio do Planalto até o fim desta semana.

Lula embarcou para o Rio de Janeiro na manhã de terça-feira (26), para a sua folga de fim de ano. O presidente passou as festividades do Réveillon na Restinga da Marambaia (RJ), uma ilha localizada em área militar controlada pelas Forças Armadas.

Na virada do ano, a primeira-dama Janja publicou uma foto ao lado de Lula.

A Presidência da República inicialmente não confirmou o destino do presidente e tampouco informou oficialmente quando ele retornaria. No entanto, interlocutores do Planalto afirmavam que o retorno aconteceria nesta quarta-feira.

Um interlocutor afirmou que o adiamento do retorno não foi consequência de nenhum imprevisto. O presidente apenas decidiu descansar por mais um dia no local.

Nesta semana, Lula não deve ter agenda no Palácio do Planalto. Na última reunião ministerial, na semana anterior ao Natal, o mandatário já havia informado que estaria de recesso até o fim da primeira semana de janeiro.

Ao retornar, o presidente deve decidir quem será o novo ministro da Justiça, em substituição a Flávio Dino, que foi indicado para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal). No início da próxima semana, também acontecerão os eventos para lembrar os atos golpistas de 8 de janeiro do ano passado.

A Restinga da Marambaia, onde Lula e Janja passam o recesso, possui uma extensão de aproximadamente 42 km, separada do continente pelo Canal do Bacalhau, em Barra de Guaratiba, também no Rio.

A vegetação local reúne uma das últimas reservas de mata atlântica do Sudeste brasileiro, grandes áreas de restinga (incluindo praias e dunas) e manguezais, como ecossistemas associados.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo