Política

Marta diz já ter falado com Lula em meio à negociação para ser vice de Boulos

A secretária Marta Suplicy, que é cotada para ser candidata a vice-prefeita na chapa de Guilherme Boulos (PSOL) na eleição do ano que vem, deixou escapar que o presidente Lula (PT), responsável por executar essa costura política, já falou com ela sobre o assunto.

A possibilidade de Marta como vice de Boulos foi revelada pela Folha —a ideia de parlamentares petistas era atrair a ex-prefeita de volta ao PT por meio de um convite de Lula.

Em um grupo que reúne entusiastas da esquerda e até alguns jornalistas, Marta enviou, na tarde desta quarta (13), uma mensagem dizendo “Lula já falou comigo”, o que foi interpretado como um sinal de que a secretária iria atender o pedido do presidente de voltar ao PT e de integrar a chapa de Boulos. O assunto no grupo naquele momento era justamente a eleição municipal.

A reportagem apurou, no entanto, que a secretária enviou a mensagem no grupo sem querer —sua intenção era enviá-la a um contato privado. De qualquer forma, Marta e Lula conversaram por telefone, nesta quarta, num primeiro contato a respeito da chapa eleitoral. É esperado que eles se reúnam pessoalmente nos próximos dias para aprofundar o assunto.

O movimento político é delicado porque Marta atualmente é secretária de Relações Internacionais da gestão Ricardo Nunes (MDB) na prefeitura e, a princípio, iria apoiar a reeleição do prefeito, que é o principal rival de Boulos na eleição.

A mensagem de Marta gerou comemorações entre os integrantes do grupo, que demonstraram animação com a possibilidade da chapa Boulos-Marta.

Logo após o equívoco de Marta no grupo, o coordenador do grupo Prerrogativas, o advogado Marco Aurélio Carvalho, que é próximo da secretária, procurou disfarçar. Ele afirmou no grupo que a mensagem dela não tinha relação com a vice de Boulos e que a conversa com Lula havia sido sobre o Natal dos Catadores, evento do qual o presidente e a ex-prefeita costumam participar.

“Calma, turma. É um outro assunto. Convite para o Natal dos catadores de materiais recicláveis em Brasília. Mas, em breve, quem sabe, o que todos e todas nós estamos esperando…”, escreveu Carvalho.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo