Tecnologia

Microsoft vai investir US$ 2,9 bilhões para impulsionar IA no Japão

A Microsoft vai investir US$ 2,9 bilhões (R$ 14,5 bilhões) ao longo dos próximos dois anos para impulsionar seus negócios voltados para inteligência artificial (IA) no Japão. Já dentro de três anos, a companhia de Bill Gates planeja fabricar semicondutores e qualificar três milhões de pessoas no país.

Para quem tem pressa:

  • A Microsoft planeja investir US$ 2,9 bilhões (R$ 14,5 bilhões) para fortalecer sua infraestrutura de IA e nuvem no Japão, marcando o maior investimento da empresa no país em seus 46 anos de atuação;
  • Além da expansão em IA e nuvem, a Microsoft visa estabelecer uma fábrica de semicondutores e capacitar três milhões de pessoas em tecnologia no Japão dentro de três anos;
  • O investimento será anunciado oficialmente durante a visita do primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, aos Estados Unidos, publicou a agência de notícias Reuters nesta terça-feira (09);
  • O movimento da Microsoft reflete uma tendência maior de investimentos substanciais em IA e infraestrutura de nuvem por gigantes tecnológicos como Amazon e Google.

O plano da Microsoft será anunciado nos próximos dias durante a visita do primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, aos Estados Unidos. É o que revelou a agência de notícias Reuters nesta terça-feira (09).

Leia mais:

Investimentos da Microsoft em IA

Microsoft IA
(Imagem: Below the Sky/Shutterstock)

A Microsoft informou que os quase US$ 3 bilhões servirão para expandir sua infraestrutura de nuvem e IA no Japão. A empresa planeja produzir semicondutores avançados em IA em duas instalações localizadas no leste e oeste do país.

Este é o maior investimento da Microsoft nos 46 anos de suas operações no país. Ele também será direcionado para um programa de requalificação voltado para uso de IA e para a construção de um laboratório da Microsoft Research Asia em Tóquio.

Conforme destacado pela Reuters, este é o investimento mais recente numa série de expansões internacionais por grandes empresas de tecnologia para apoiar o desenvolvimento da IA. 

Outros investimentos (de outras big techs)

Big tech
(Imagem: gguy/Shutterstock)

Operadores de servidores têm expandido seus data centers e ativos de computação em nuvem globalmente para apoiar um boom em aplicações e cargas de trabalho baseados em IA após o lançamento do ChatGPT, no final de 2022.

A unidade de nuvem da Amazon, por exemplo, planeja investir US$ 10 bilhões (R$ 50 bilhões) no Mississippi, nos EUA, e outros US$ 5,3 bilhões (R$ 26,5 bilhões) na Arábia Saudita para data centers nessas regiões. Já o Google está construindo um data center nos arredores de Londres por US$ 1 bilhão (US$ 5 bilhões) – e a Microsoft também está de olho na capital inglesa.

Contexto: Azure (Microsoft), Google Cloud (Alphabet, dona do Google) e o Amazon Web Services (AWS) são as três principais empresas de computação em nuvem do mundo. E todas têm injetado bilhões de dólares para continuarem neste posto.

Olhar Digital

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo