Saúde

Ministério da Saúde irá ampliar serviços de telessaúde no território yanomami

O Ministério da Saúde irá ampliar os serviços de telessaúde e a conectividade nas Casas de Saúde Indígena (Casai) que acolhem a população yanomami, em Roraima. A ideia é que a ação minimize os deslocamentos necessários para o atendimento e otimize o cuidado prestado aos pacientes locais.

CONEXÃO

De acordo com a pasta, as unidades contempladas atendem cerca de mil indígenas mensalmente. Os novos serviços irão priorizar o cuidado à saúde da criança, da mulher e a saúde mental dos pacientes.

PIONEIRO

“Vamos levar a saúde digital para dentro da Política Nacional de Saúde Indígena. É a primeira experiência de saúde digital dentro da Casai”, destaca o secretário de Saúde Indígena, Ricardo Weibe.

RETROSPECTO

Chefe da pasta, a ministra Nísia Trindade tem dito que a ação representa um marco para o SUS (Sistema Único de Saúde) —sobretudo se for considerado que há menos de um ano o ministério decretava Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional diante da crise de saúde entre os yanomami.


PROFUNDO

O cantor Rico Dalasam lançará na próxima quinta-feira (14) seu terceiro álbum de estúdio, “Escuro Brilhante, Último Dia no Orfanato Tia Guga (EBUDNOTG)”. Uma prévia do trabalho já pôde ser conferida pelos fãs do artistas em alguns de seus shows recentes, em que foram apresentadas faixas do novo trabalho.

“Me dei conta de que a dualidade, que sempre acompanha minha obra, dessa vez quer se mostrar do amor à orfandade”, conta Dalasam, ao falar sobre o processo criativo em torno do disco. “Se eu quisesse dar um passo nas coisas do amor, eu preciso voltar para me buscar no orfanato da minha história”, conclui.

com BIANKA VIEIRA, KARINA MATIAS e MANOELLA SMITH


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Informação

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo