Política

Ministro do STJ diz ser contra processar quem planta maconha para fins medicinais

O ministro Rogerio Schietti Cruz, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), entende que é “no mínimo uma desumanidade” permitir que as pessoas se tornem alvos da Justiça por plantio de maconha para fins medicinais.

“Se o Estado não oferece, ou só oferece mediantes ônus muito levado –e tendo esta terapia sendo comprovada por meios científicos–, não há sentido em continuar a submeter as pessoas ao risco de serem processadas”, disse ele.

A declaração foi dada à revista digital Breeza, que será lançada nesta quinta-feira (7) e é dedicada à cultura canábica.

Para a revista, o ministro também admitiu já ter experimentado maconha na Espanha, onde não há as mesmas restrições que vigoram no Brasil:

“Não houve efeito, ou pelo menos algum que eu tenha notado. Sabemos que não há registro de overdose de maconha. Todos os dias, morrem de álcool, tabaco”.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo