Entretenimento

Moyseis Marques homenageia Luiz Carlos da Vila e canta com Fabiana Cozza em álbum 'repleto de Brasil'


Artista festeja 25 anos de carreira e 45 de vida com o lançamento em 15 de março de ‘Na matriz’, disco autoral em que também canta com Mônica Salmaso e Mosquito. Moyseis Marques apresenta parcerias com Moacyr Luz, Cristovão Bastos, Max Maranhão, Rudá Lemos e Luís Pimentel no álbum ‘Na matriz’
Isabela Espíndola / Divulgação
♪ Cantor, compositor e músico mineiro que pôs os pés na profissão em 1999, soltando a voz em bares da cidade do Rio de Janeiro (RJ), Moyseis Marques celebra 25 anos de trajetória profissional com a edição do álbum Na matriz.
Com repertório inédito e autoral, o disco chega ao mercado fonográfico em 15 de março, três dias após o 45º aniversário do artista nascido em Juiz de Fora (MG) em 12 de março de 1979. No álbum Na matriz, Moyseis Marques expõe a pluralidade rítmica da música do Brasil.
“Estamos em um país diverso, muito rico, e o álbum contempla essa diversidade rítmica brasileira. Tem samba, forró, baião, ijexá. É um disco colorido, musicalmente falando, e repleto de Brasil”, caracteriza o artista.
Ao longo das 13 faixas do álbum Na matriz, arranjadas pelo violonista Rafael Mallmith, o cantor recebe convidados como o grupo Ordinarius, o partideiro Mosquito – artista carioca com que Moyseis divide o canto do Maxixe Santa Cruz (Moyseis Marques e Max Maranhão, 2023), faixa lançada em março do ano passado como segundo single do disco – e as cantoras Fabiana Cozza, Maria Menezes e Mônica Salmaso.
Cozza é a convidada de Bem que mereço, música de Moyseis com Moacyr Luz. Salmaso interpreta Coração de lona, parceria de Moyseis com o pianista e compositor Cristovão Bastos.
A música-título Na matriz é refinado baião letrado por Moyseis Marques a partir de melodia de Rudá Lemos, já tendo sido lançada em novembro de 2022 como primeiro single do álbum.
Já Sambaluz chega ao mundo digital na quinta-feira, 29 de fevereiro, em single que apresenta samba composto por Moyseis em parceria com Luís Pimentel. O artista musicou letra em que Pimentel homenageia o bamba carioca Luiz Carlos da Vila (21 de julho de 1949 – 20 de outubro de 2008), um dos padrinhos de Moyseis Marques.
“O arranjo é bem roda de samba, bem pagode, e na segunda parte da música entra uma levada de samba-rock, com um quê de Jorge Benjor”, adianta Moyseis Marques.
O álbum Na matriz será lançado pela gravadora Biscoito Fino.

Matéria: G1 POP & Arte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo