Política

Neto de 17 anos mata avô, pastor de uma igreja em Viana

O pastor da Igreja Pentecostal Evangélica Deus é Vida, João Rodrigues, foi brutalmente assassinado na noite de terça-feira (27) em sua própria casa em Viana, na região da Baixada Maranhense. O autor do crime, potencialmente trágico, foi identificado como um jovem de 17 anos – neto da vítima.

Detalhes do tributo ocorrido

O incidente acorreu por volta das 19h de terça-feira na residência do pastor, situada atrás da igreja onde ministrava. Segundo a polícia, o jovem, que provavelmente estava sob um surto, atacou violentamente o avô com uma faca e em seguida, fugiu do local. Embora tenha sido rapidamente encontrado, o cenário já era desolador.

Entenda o perfil do jovem autor do crime

Segundo as informações da polícia, “O pai [do assassino] informou que o jovem usou drogas quando tinha 14, 15 anos, e passou a fazer tratamento, que culminou em uma depressão. Também haviam alguns furtos na casa, inclusive eles tinham que viver escondendo coisas na residência. Ontem, ele [assassino] surtou, mas já estava com a faca na camisa, e partiu pra cima do avô, sem motivo algum. Não teve discussão, nem nada”, declarou o delegado Marcelo Magno.

As consequências da ação

O pastor João Rodrigues foi atingido por três golpes de faca no peito e no abdômen. Embora tenha sido levado às pressas a um hospital próximo pelos moradores locais, a gravidade de seus ferimentos levou à sua inevitável morte.

Próximos passos: apuração e justiça

Enquanto isso, o neto do pastor João Rodrigues foi apreendido após se esconder em um terreno abandonado próximo à MA-014 e apresentado à delegacia. Como menor de idade, sua penalidade será definida de acordo com as leis de proteção ao menor.

“Ele [assassino] realmente não sabe o que fala. Está totalmente desnorteado. Aparentemente apresenta problemas mentais. Diz que não sabe porque fez. Uma hora diz que o avô era uma pessoa boa, depois que diz que era uma pessoa má. Diz que viu imagens e ouviu vozes”, conta o delegado Marcelo, que seguirá encaminhando o caso ao Ministério Público para futuras investigações.



Matéria: O Antagonista

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo