Tecnologia

O que acontece com seu corpo se você bebe água em excesso?

Provavelmente você já ouviu aquela frase que diz que “até beber água em excesso faz mal”, e ela é bem real. A importância da água para a saúde é indiscutível, mas assim como a falta dela pode causar problemas, o excesso também pode ter impactos significativos no corpo humano. Beber água em quantidade exagerada, embora menos comum do que a desidratação, pode desencadear uma série de efeitos adversos e realmente pode te fazer mal.

Leia também:

O que pode ser considerado beber água em excesso?

Beber água em excesso, também conhecido como intoxicação por água ou hiponatremia, ocorre quando a ingestão de água é tão elevada que os rins não conseguem excretar o excesso. Isso leva a uma diluição excessiva dos eletrólitos no corpo, especialmente do sódio, que é crucial para a função celular e a regulação hídrica.

Basicamente, a hiponatremia é caracterizada pela baixa concentração de sódio no sangue em relação ao volume de água no organismo, que nesse caso está em excesso e pode gerar uma série de problemas para o nosso corpo.

Impacto nas células:

O equilíbrio hídrico intracelular é vital para o funcionamento adequado das células. Quando há um excesso de água, ocorre um processo chamado edema celular, onde as células incham devido ao acúmulo de água. Isso pode resultar em:

  • Desregulação eletrolítica: O excesso de água pode diluir os eletrólitos intracelulares, afetando a polaridade das membranas celulares e comprometendo a transmissão de sinais elétricos.
  • Inchaço e estresse na membrana: O inchaço das células pode causar estresse na membrana celular, afetando sua integridade e função.

Impacto no sistema renal:

Os rins desempenham um papel crucial na regulação do equilíbrio hídrico e na eliminação de excessos. Quando você bebe água em excesso, os rins enfrentam desafios, resultando em:

  • Sobrecarga nos rins: A filtragem excessiva de água pode sobrecarregar os rins, levando a uma produção aumentada de urina.
  • Redução na Concentração Urinária: A concentração da urina diminui, o que pode levar a uma necessidade frequente de urinar.

Impacto no sistema cardiovascular:

O excesso de água pode impactar diretamente o sistema cardiovascular, influenciando a composição sanguínea e a carga sobre o coração:

  • Diluição do sangue: A ingestão excessiva de água pode diluir a concentração de eletrólitos no sangue, afetando sua viscosidade e coagulação.
  • Estresse no coração: O aumento do volume sanguíneo pode aumentar a carga sobre o coração, levando a uma aceleração do ritmo cardíaco e possível estresse no músculo cardíaco.
shutterstock

Impacto no sistema nervoso:

O cérebro é particularmente sensível às variações no equilíbrio hídrico. E acabar por beber água em excesso pode gerar alguns problemas para o sistema nervoso como:

  • Edema cerebral: O inchaço do cérebro devido ao excesso de água pode resultar em dores de cabeça, náuseas e, em casos extremos, convulsões.
  • Comprometimento cognitivo: O inchaço cerebral pode afetar a função cognitiva, causando confusão, desorientação e, em casos graves, coma.

O perigo da Hiponatremia: Deficiência de sódio ao beber água em excesso

Um dos principais riscos associados ao consumo excessivo de água é a hiponatremia, uma condição caracterizada pela baixa concentração de sódio no sangue, logo, a deficiência de sódio pode levar a:

  • Inchaço generalizado: A hiponatremia pode resultar em edema generalizado, afetando não apenas as células, mas também os tecidos em todo o corpo.
  • Distúrbios neurológicos graves: Em casos graves, a hiponatremia pode causar distúrbios neurológicos graves, colocando em risco a vida do indivíduo.

“Quanto” é beber água em excesso?

Determinar a quantidade exata que constitui “beber água em excesso” pode ser desafiador, pois varia de pessoa para pessoa. No entanto, a diretriz comum é seguir a orientação que diz que você deve ingerir 35ml por Kg corporal, onde no caso, uma pessoa com 80 kg deveria, por exemplo, beber 2,8 litros de água por dia.

Entretanto, é válido dizer que um rim saudável é capaz de filtrar entre 800 ml e um litro de água por hora, logo, quantidade muito acimas dessas podem aumentar consideravelmente as chances de intoxicação por beber água em excesso.

Embora a hidratação seja essencial para a saúde, é igualmente crucial manter um equilíbrio adequado. O consumo excessivo de água, embora raro, pode ter impactos sérios no funcionamento do corpo. Prestar atenção aos sinais do corpo, como sede e cor da urina, pode ajudar a ajustar a ingestão de água de acordo com as necessidades individuais. Lembre-se, a chave para uma saúde ótima é o equilíbrio em todas as coisas, incluindo a hidratação.

Olhar Digital

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo