Notícias

Para aliviar economia, Israel anuncia retirada de tropas militares em Gaza

Histórico

As jogadoras da seleção espanhola de futebol ainda vivenciavam a euforia da vitória, ao conquistar a primeira estrela do time, quando viram parte da festa ser ofuscada pelo comportamento do então presidente da Real Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales.

Nos primeiros minutos após a conquista do título, Rubiales agarrou as próprias partes íntimas enquanto comemorava, pôs uma das atletas sobre os ombros e, durante a cerimônia de entrega de medalhas, segurou com as duas mãos a cabeça de Jenni Hermoso, a camisa 10 da seleção, beijando-a na boca.

A atitude gerou repercussão internacional e, após tentativas de diminuir o ocorrido, por parte de Rubiales e da federação, Jenni Hermoso rompeu o silêncio e declarou que não havia permitido que o dirigente a beijasse.

Diversas atletas espanholas e de outras partes do mundo saíram em defesa da jogadora. Muitas delas, ao final de suas mensagens publicadas nas redes sociais, utilizavam a hashtag #SeAcabó como forma de endossar o apoio a Jenni. À época, houve também manifestações em diferentes partes da Espanha em defesa da jogadora.

A versão que Hermoso deu, em um primeiro momento por meio de publicações na internet, foi reiterada diante do Ministério Público espanhol em setembro do ano passado. Ao depor para o MP, ela disse que o beijo “em nenhum momento foi consentido” e que Rubiales não a tinha respeitado nem como jogadora nem como pessoa.   

A declaração de Jenni foi corroborada por diversas testemunhas ouvidas durante a investigação, entre elas, jogadoras da seleção espanhola.

Em outubro, a Fifa decidiu suspender por três anos Luís Rubiales de qualquer atividade relacionada ao futebol.

Dias intensos

Para além do que ficou conhecido como “Caso Rubiales”, Jennifer Hermoso tem vivido momentos marcantes nos últimos dias. Poucas horas antes de depor nesta terça-feira (02/01), por volta das 22h (horário de Madri) do primeiro dia do ano, a atleta anunciou que vestirá uma nova camisa em 2024.

Hermoso será agora parte do time mexicano Tigres. O comunicado foi feito em conjunto, pela jogadora e pelo clube, e publicado nas redes sociais. Na legenda do vídeo compartilhado nos perfis de ambos, é possível ler: “Uma campeã do mundo para as maiores campeãs do México”.

Um dia antes, a futebolista se despediu publicamente de outro clube mexicano, o Pachuca, do qual fez parte por um ano e meio. “Uma das melhores decisões que tomei na minha vida”, disse Jenni, num post feito no seu perfil do Instagram em tom de agradecimento.

Na virada do ano, Jennifer Hermoso protagonizou uma das maiores tradições espanholas de revéillon. A jogadora esteve ao lado de Ana Mena e de Ramón García na transmissão televisiva das doze badaladas da “Puerta del Sol”, no centro de Madri.

Na ocasião, Hermoso falou sobre a conquista do título mundial com a camisa da Espanha e fez desejos de um futuro mais igualitário: “Quero felicitar minhas companheiras pela conquista de serem campeãs do mundo, o fizemos com sacrifício e com todo o empoderamento que pudemos. Para o novo ano, quero que esse empoderamento chegue a todo mundo e que seja um novo começo, trazendo títulos e igualdade para todos”.

Matéria: UOL Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo