Entretenimento

Participante de ‘Casamento às cegas’ é processada por produtora do programa ao dizer que sofreu abusos durante gravações


Renee Poche é segunda participante da 5ª temporada a acusar problemas nos bastidores do reality show. Segundo a ‘Variety’, ela entrou com ação própria após ser processada por quebra de contrato. Imagem promocional de ‘Casamento às cegas’
Divulgação
Uma segunda participante da quinta temporada do reality show americano “Casamento às cegas” se envolveu em uma batalha judicial com a produção do programa após falar que sofreu abusos durante as gravações.
Segundo a revista “Variety”, Renne Poche foi alvo de um processo movido pela Delirium TV, produtora do reality, depois de fazer comentários públicos sobre um relacionamento abusivo do qual teria feito parte no programa.
A empresa pediu US$ 4 milhões por quebra de contrato de confidencialidade. Ela então conseguiu a ajuda de dois advogados conhecidos em Hollywood para entrar com uma ação própria contra a produtora e a Netflix, plataforma de streaming responsável pela exibição.
Poche pede que seu contrato seja anulado e diz que foi vítima de imposição intencional de sofrimento emocional e de violações de vários códigos trabalhistas e cívicos da Califórnia.
“Minha experiência em ‘Casamento às cegas’ foi traumático”, afirmou ela à revista.
“Eu me sentia como uma prisioneira e não recebi nenhuma ajuda quando avisei a Delirium que não me sentia segura. Tentei lidar com essas emoções ao longo do tempo e eventualmente achei que precisava compartilhar o que aconteceu. Senti que o correto a fazer era deixar outras pessoas saberem a verdade por trás do que todos do elenco tiveram de aguentar.”
Em outubro de 2023, Tran Dang, que também participou da quinta temporada, processou as produtoras Kinetic Content e a Delirium TV por negligência em relação a acusações de abuso sexual e cárcere privado.
O caso de Poche
Poche foi recrutada por um agente de elenco do programa pelo Instagram em novembro de 2021. Depois de um longo processo de seleção, a veterinária americana se juntou aos outros 29 participantes para o começo das filmagens em abril de 2022.
Ela afirma que, na primeira noite, a produção retirou seu celular, passaporte e carteira de motorista e a manteve trancada em um quarto de hotel, de onde só podia sair acompanhada por um membro da equipe.
No programa, ela se envolveu com Carter Wall, um homem

Matéria: G1 POP & Arte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo