Política

Partido que sucedeu legenda bolsonarista admite apoio pontual ao governo Lula

Apesar de ser resultado da fusão do bolsonarista PTB com o direitista Patriota, o recém-criado PRD (Partido Renovação Democrática) se define como uma legenda de centro.

Segundo seu presidente, Ovasco Resende, não está descartado nem mesmo o apoio pontual ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“O PRD é um partido de centro, que tem como foco, melhorar cada vez mais a qualidade de vida do cidadão brasileiro. O governo terá sempre o nosso apoio naquilo que for para o bem do nosso país”, afirma Resende.

Ele diz que, em sua primeira eleição, no ano que vem, o partido terá candidatos a prefeito “no maior número possível de municípios”, mas evita dizer quantos serão. “O número de candidatos será definido nas composições políticas de cada município”, declara.

A cereja do bolo deve ser a candidatura do deputado federal Ricardo Salles, atualmente no PL, em São Paulo. Salles ainda negocia sua saída do partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, para depois se filiar à nova legenda.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo