Tecnologia

Pico de radiação causa estado de emergência em cidade russa

A cidade Khabarovsk – no extremo leste da Rússia e próxima à fronteira com a China – decretou estado de emergência após um pouco de radiação 1,6 mil vezes acima do normal. O caso ocorreu no último fim de semana. Agora, autoridades locais dizem que os níveis de radiação voltaram ao normal por lá.

Para quem tem pressa:

  • Khabarovsk, uma cidade russa perto da fronteira com a China, decretou estado de emergência após detectar níveis de radiação 1,6 mil vezes acima do normal. As autoridades investigaram e descobriram que o pico de radiação foi causado por peças de uma oficina móvel de reparo e química;
  • Os níveis elevados de radiação foram encontrados perto de uma torre de energia, a 2,5 km de áreas residenciais. Após um morador alertar os serviços de emergência, foi identificado que a fonte era uma cápsula de detector de falhas;
  • Em resposta ao incidente, as autoridades isolaram uma área de 900 metros quadrados ao redor do local contaminado. O estado de emergência foi declarado para coordenar uma resposta rápida e evitar a exposição da população aos níveis perigosos de radiação;
  • Apesar do alto nível de radiação detectado, autoridades e membros da equipe da embaixada chinesa em Khabarovsk afirmaram que a situação estava sob controle e que não houve poluição em larga escala. Os níveis de radiação na cidade voltaram ao normal ao longo dos dias seguintes ao incidente.

O pico de radiação na cidade de 640 mil habitantes ocorreu por conta de peças de uma oficina móvel de reparo e química, segundo a agência de notícias estatal russa Tass, que citou autoridades em Khabarovsk. O caso foi repercutido pelo jornal South China Morning Post (SCMP) nesta semana.

Leia mais:

Pico de radiação em cidade russa

Visão aérea de Khabarovsk, cidade na Rússia
Khabarovsk, cidade na Rússia (Imagem: Ales/GoodFon)

Os níveis aumentados de radiação foram detectados perto de uma torre de energia a cerca de 2,5 km de edifícios residenciais, informou a agência Tass em seu relatório na segunda-feira.

Segundo o jornal Moscow Times, um morador alertou os serviços de emergência após descobrir que os níveis de radiação haviam aumentado drasticamente perto de um depósito de metal no distrito industrial da cidade.

Foi descoberto que o objeto radioativo era uma cápsula de um detector de falhas, que foi devidamente descartada por uma empresa que lida com resíduos nucleares. As autoridades declararam estado de emergência na área no e isolaram uma área de 900 metros quadrados, publicou o jornal.

O jornal Gazeta Novaya relatou que voluntários de um grupo de controle de radiação detectaram um pico de radioatividade no local de 800 microsieverts, unidade para a dose de radiação que representa um risco à saúde humana.

De acordo com o grupo, um nível de 0,5 microsieverts por hora é considerado seguro para o público em geral. Ou seja, o nível detectado era 1.600 vezes maior. Mas um membro da equipe da embaixada chinesa em Khabarovsk disse ao veículo de mídia chinês Dingduan News que as fontes de radiação estavam sob controle e que não houve poluição em larga escala.

Olhar Digital

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo