Esporte

Pituca cita responsabilidade de liderar reconstrução do Santos e valoriza união com diretoria

Diego Pituca aceitou o desafio de voltar ao Santos para se tornar um dos líderes da reconstrução do clube. Eleito um dos melhores volantes do Campeonato Paulista de 2024, o jogador destacou a sua responsabilidade, mas revelou que se surpreendeu com a velocidade que assumiu a braçadeira de capitão da equipe.

“Quando eu cheguei, o Carille falou comigo para eu ser o capitão. Eu esperava ser o quarto ou quinto capitão e no primeiro jogo ele já falou que eu seria. Fico muito feliz, sei da minha responsabilidade. Todo mundo que aceitou vir para o Santos sabe que vai ser difícil, nuca jogamos uma Série B”, disse nesta segunda-feira.

“A gente tem que colocar o time na Série A. Fizemos um bom paulista, algo que ninguém acreditava. Conseguimos dar alegria ao torcedor em pouco tempo. Agora é seguir trabalhando”, completou.

O Santos começou o ano com o vice-campeonato paulista. O Peixe perdeu a final para o Palmeiras, por 2 a 0, no Allianz Parque. Apesar do gosto amargo, Pituca exaltou a campanha do time e valorizou a união do elenco com a diretoria.

“Não é comemorar o vice, mas é por tudo que o Santos passou nos último anos. O Marcelo falou com a gente e nos motivou no vestiário. É para motivar a gente. Ele está em todos os jogos. Isso é muito importante, quando não é ele, é o filho que está nos apoiando. Não é comemorar um vice, mas sim enaltecer o trabalho que fizemos em três meses. É muito importante para nós”, finalizou.

O Peixe volta as suas atenções agora para a Série B do Campeonato Brasileiro. O time estreia no torneio entre os dias 19 e 21 de abril, contra o Paysandu, em casa. A CBF ainda não desmembrou a rodada.

Gazeta Esportiva

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo