Política

Podcast analisa conflitos de interesses em fórum de Gilmar Mendes em Lisboa

A partir desta quarta-feira (26), dezenas de autoridades brasileiras se reúnem em um fórum que já entrou para o calendário político do país —mesmo acontecendo em Portugal. O 12º Fórum de Lisboa inclui na programação ministros de cortes superiores, integrantes do governo Lula, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), empresários e advogados.

O evento é organizado pelo IDP (Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa), em parceria com a FGV e a Universidade de Lisboa. A agenda prevê ainda jantares e discussões paralelas; como o IDP tem o ministro do STF Gilmar Mendes como sócio, o Fórum ficou conhecido entre congressistas como “Gilmarpalooza”.

Neste ano, à discussão sobre eventuais conflitos de interesses no entorno do evento, se somam questionamentos que têm sido feitos ao Judiciário —inclusive ligados a viagens de ministros das cortes superiores e à falta de transparência com gastos.

No episódio desta quarta do Café da Manhã o colunista da Folha Conrado Hübner Mendes, professor de direito constitucional da USP, discute como o Fórum de Lisboa se firmou como compromisso na agenda política brasileira e analisa os conflitos éticos nesse tipo de evento.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando acima. Para acessar no aplicativo, basta se cadastrar gratuitamente.

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é apresentado pelos jornalistas Gabriela Mayer e Gustavo Simon, com produção de Carolina Moraes e Lucas Monteiro. A edição de som é de Raphael Concli.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo