Saúde

Podcast discute se parar de beber ou beber menos é uma tendência

“Nunca mais vou beber”: se você ainda não disse essa frase, provavelmente ouviu ela ser dita por alguém. E, no Brasil, a chance de isso ter acontecido em uma Quarta-Feira de Cinzas é grande.

Mas se a ideia de parar de beber estiver distante demais, a de diminuir o consumo de álcool parece ser cada vez mais discutida. Há quem diga que beber menos está na moda –e quem responda que “moda” é exagero.

No mês passado, o Dry January (ou janeiro seco), iniciativa de saúde pública que nasceu no Reino Unido e propõe um mês sem bebida alcoólica, deu força para o tema nas redes sociais e na imprensa. Especialistas dizem que a campanha ajuda a questionar hábitos antigos e a refletir sobre o papel da bebida na vida das pessoas. E pesquisas mostram que, meses depois, quem participou do janeiro seco manteve um consumo menor de álcool.

No Brasil, a temporada de promessas por menos álcool vem forte mesmo depois do Carnaval.

O episódio desta quarta-feira (14) do Café da Manhã discute se beber menos é uma tendência, analisa motivos para isso e dá dicas do que pode ir no copo de quem quer consumir menos álcool. A jornalista, pesquisadora e mixologista Néli Pereira dá entrevista ao podcast.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando acima. Para acessar no aplicativo, basta se cadastrar gratuitamente.

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é apresentado pelas jornalistas Magê Flores e Gabriela Mayer, com produção de Laila Mouallem e Victor Lacombe. A edição de som é de Raphael Concli.

Informação

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo