Política

Presidente da Alesp diz que Tarcísio deve dialogar mais antes de aumentar ICMS

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, André do Prado (PL), diz que o governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) precisa dialogar mais antes de enviar para a Casa um projeto de lei aumentando a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

“É preciso haver mais diálogo, pesar se realmente é o momento de um aumento de impostos quando setores produtivos estão reclamando tanto da carga tributária”, disse Prado ao Painel.

A elevação da alíquota vem sendo cogitada por governadores do Sul e do Sudeste em preparação à reforma tributária. A participação de cada estado na arrecadação do novo IBS vai depender da receita média do ICMS no período 2024-2028.

A ideia, no entanto, enfrenta forte resistência no Legislativo paulista, inclusive em deputados da base de Tarcísio mais identificados com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Para o presidente a Casa, nenhuma decisão por parte do Palácio dos Bandeirantes deve ser tomada de forma açodada.

“De repente é melhor esperar como ficará o formato final da reforma tributária para ver a real necessidade do aumento. E chamar os setores produtivos para conversar”, afirmou.

O dilema, acrescenta, é como conjugar carga tributária com a saúde financeira do estado.

“O governador, como um homem liberal, não gosta de aumentar imposto, mas há também a questão da responsabilidade fiscal. Algumas estimativas são de perda de R$ 100 bilhões para o estado nos próximos anos caso não seja feito nada”, declarou.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo