Notícias

Presidente da Hungria renuncia após perdoar condenado por pedofilia

“Cometi um erro”

“Decidi conceder o perdão em abril passado por acreditar que o condenado não abusou da vulnerabilidade das crianças que ele supervisava”, disse Novak neste sábado. “Cometi um erro, uma vez que o perdão e a falta de raciocínio permitiram lançar dúvidas sobre a tolerância zero que deve se aplicar à pedofilia.”

Antes de ser presidente, ela foi ministra das Famílias no governo de Orban. Para tentar diminuir a revolta em torno do caso, o primeiro-ministro enviou uma emenda constitucional ao Parlamento na última quinta-feira que torna impossível a concessão de perdão presidencial a condenados por crimes contra crianças.

A Presidência e chefia de Estado da Hungria exercem papéis majoritariamente cerimoniais, com o poder real ficando nas mãos do primeiro-ministro. Mas, ao contrário de outros regimes parlamentaristas, os presidentes húngaros têm poder de veto sobre novas legislações e podem ordenar a revisão das leis à Corte Constitucional.

Com a renúncia de Novak, o presidente da Assembleia Nacional (Parlamento), Laszlo Kover, assumirá a Presidência húngara interinamente.

Matéria: UOL Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo